Péricles e seu Amigo da Onça

Malandro, sacana e com cara de boa pinta. Esse é o “Amigo da Onça”, personagem imortal do cartunista pernambucano Péricles de Andrade Maranhão.

Péricles e suas charges foram o carro chefe da revista O Cruzeiro (que, na época, era uma espécie de Fantástico). Muitos só compravam a revista para ler as charges do Amigo da Onça”. Alguns mais espertinhos rasgavam a parte da revista que correspondia à charge e saiam da banca sem pagar mesmo.
Nós morávamos em Águas Belas e recebíamos O Cruzeiro pelo carteiro. A primeira página que todo mundo corria para olhar sempre era a do Amigo da Onça”, lembra o empresário Adauto Wanderley, que guarda em sua casa a coleção completa de cartoons publicados na revista.

Péricles conseguiu, com um humor simples e instantâneo, conquistar gerações. Mas, mesmo com o sucesso de seu personagem, o cartunista não era reconhecido. Muitas vezes entrava em festas da alta sociedade e só percebiam que ele estava lá quando revelava ser o autor de “Amigo da Onça”.

Por essas e por outras, Péricles não seguiu o caminho desse chinês e suicidou-se. Na 1a tentativa. O método escolhido foi trancar-se em um quarto e ligar o gás. Curiosamente, foi lá que fez sua derradeira charge. A charge da vida real. Na porta do quarto, escreveu ele: “Não risque fósforos”.

Agora que falamos do criador, vamos à criatura:

Definir o Amigo da Onça, não é muito fácil. Na verdade, ele representa o estereótipo atual do brasileiro (ou seja, o ser malandro que quer tirar vantagem em tudo o que faz) com as vestimentas da época . Baixinho, cabelo penteado para trás e empastelado com “gumex” (um espécie de gel muito morte), bigodinho e olhar de peixe morto, ele é especialista em colocar os amigos em situações constrangedoras, como vocês verão nas charges a seguir.

Já houve tentativas de fazer renascer o Amigo da Onça, mas todas sem muito sucesso comercial. Uma versão para a televisão (uma vinheta de 15 segundos) chegou a ser feita para ser veiculada na MTV, mas não tenho certeza se foi ao ar.
Este é, sem dúvida, um dos personagens mais importantes do humor brasileiro.

Mas agora, sem mais delongas, com vocês, o legítimo Amigo da Onça:

Não consegue ler? Eu dou uma mãozinha: “… escuta Ary: aquele seu cavalo…você vendeu mesmo ou está vendendo ele agora?

Quer saber mais sobre Péricles e seu “Amigo da Onça”? Consulte os links abaixo:

Memória Viva (várias charges)
Wikipédia (não é muito completo, mas dá pra ter uma idéia geral)
JC Online (não é Jesus Cristo, mas é bem completo, altamente recomendado)

Siga-me no Twitter! Dê um follow no @fwtoogood

19 pensamentos sobre “Péricles e seu Amigo da Onça

  1. CONHECI O AMIGO ,QUER DIZER O PERSONAGEM ,EM 1974,TINHA 10ANOS E POR ALGUM TEMPO SEMPRE VIA AS REVISTA ,CRUZEIRO E MUITAS FOLHINHAS ,OU CARTAZES NAÕ VENDO FIADO ,MAS DEPOIS NAÕ TIVE MAIS AOPORTUNIDADE DE VER ESTE PERSONAGEM QUE ERA MOTIVO DE VARIOS MOTIVOS ,DESDE DA VENDA (FIADO)NOS COMERCIOS COMO ISTÓTIAS DE PESSOAS ESPERTAS EM NAÕ CAIR NO CONTO VIGARIO ,E AGORA ACHEI AQUI ,PRA MIM É UAM SATISFAÇAÕ LEMBRA DESSE TEMPO.

  2. Carissímos “amigos do amigo da onça” também tive o prazer de me tornar um e acompanhar as charges do Péricles na revista Cruzeiro, aos dez anos de idade era muito legal. Daí uma das inspirações para me tornar também um cartunista. E Viva o Amigo da Onça!

  3. Embora um dos poucos desenhistas cooptado pela grande indústria editorial, Péricles ganhava pouco, não teve a retribuição que merecia, caiu em depressão, e se tornou alccolatra. Meu querido amigo botou na porta um cartaz: NÃO RISQUE UM FÓSFORO, abriu o gaz de seu modesto apartamento, e se matou. Bom que alguém lembre de sua pessoa e do seu talento. – Zé Geraldo.

  4. O livro do jornalista paulista Gonçalo junior A Guerra dos Gibis, fala tudo sobre desenhistas, quadrinhos, e do contexto criado sobre les no século que passou, mas ignorou o Péricles. Uma pena, pois é uma obra de peso. (comentário sobre ela) http://www.zegeraldo.wordpress.com – Aquele pernambucano único, foi meu querido amigo, e não pode ser esquecido.

  5. Muito bom a preservação histórica do Amigo da Onça. Péricles foi ocriador e inigualável.Teve como continuador Carlos Estevão, muito bom. Entretanto, está havendo uma omissão- que creio involuntária- no tocante a realidade. Quando morreu Carlos Estevão, a Revista “O Cruizeiro” lançou uma enquete para ver se morria o Amigo da Onça ou não. Por larga maioria,venceu a vontade de sua continuação. Votaram os maiolres c artoonistas brasileiros, e o reconhecimento do melhor continuador recaiu no Carttonista FRITZ c nome completo é Fritz Granado, mineiro de Bicas. Estreou na mesma Revista “O Cruzeiro”, tendo sido revivido por dois anos, modernizado, ora colorido e em preto-e-branco, com piadas da época, com mujito sucesso. Esse chargista- que éra meu irmão- foi campeão internacional de charges, creio que em 1973, trabalalhou e colaborou no Jornal dos Sposts, Última Hora, O Globo-Manchete Esportiva-Manchete, O Jornal, Sport e Vie e Jornal da ABIe muitos outgros. O mais importante: Parou de fazer o Amigo da Onça, porque a Revista O Cruzeiro, deixou de circular. Além disso, creio que ele ainda apareceu num jornal, em Portugal, conforme reportagem na época. reio que se precisa fazer justiça ao Fritz, falecido há três anos, que era humilde, modesto, fã e amigo incondicional de Péricles. Agradeço fazer esse registro.Atenciosamente: Frank Granado, advogado.

  6. sera que foi realmente suicidio –principalmente por ser um chargista e critico do governo durante o periodo da revoluçao de sessenta seraaaaaaa. sei nao moro no brasil .. foi assasinado na certa… a revista cruzeiro nda publicou e ate hoje nada se fala sobre ele ;;;;;;

    • Lembro-me bem de ter lido no Cruzeiro,depois da sua morte m 31 de Dezembro de 1961 a noticia do suicidio de Pericles.Contavam ate o detalhe de ter afixado na porta um aviso :´Não faça lume ao abrir a porta`. A noticia referia o facto de Pericles não ter sido amigo da onça na hora da morte. De facto ele tinha utilizado o gaz da casa e para que tal fosse possivel tinha calafetado todas as frinchas do apartamento.

  7. amigo….desde os 2 anos….pasme…conheci os desenhos de perricles e tenho muitaS MEMORIAS PASSADAS E LEMBRO DAS REVISTAS,O CRUZEIRO…E DAS DE SUPERMAN TAMBEM DA EBAL…BEM .MAIS TARDE NA DECADA DE 70…DURANTE O CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTORIA EM QUADRINHOS,QDO TIVE A OPORTUNIDADE DE FALAR E ESTAR COM LEE FALK DO MANDRAk e FANTASMA…E O NOSSO MAURICIO DE SOUSA
    (MOTIVO DE ORGULHO NACIONAL TAMBEM,COMO PERICLES)…E TANTOS OUTROS….MAS
    POUCOS FALAVAM DE PERICLES….ISSO É UMA INJUSTIÇA….QUEM PODERIA FALAR E FAZER ALGO A RESPEITO,TALVEZ FOSSE O MESTRE ZIRALDO….POIS HENFIL…JA FOI MOLHAR A CANETA NO VIDRO DE NANKIN DO CEU…ESTES PERICLES, ZIRALDO,HENFIL E MAURICIO DE SOUZA,FORAM FUNDAMENTAIS PARA ME TRANSFORMAR NO CHARGISTA E ILUSTRADOR Q SOU HOJE…MAS CREIO QUE NUNCA NINGUEM VAI ESQUECER AS TIRADAS SARCASTICAS DESTE MESTRE DO HUMOR E DESENHO BEM TUPINIQUIM….DEUS TENHA ESTE PERICLES EM BOM LUGAR
    NELSON BOLDRIN JR
    CHARGISTA E ILUSTRADOR

  8. CONHECI PÉRICLES AINDA NA DÉCADA DE 60, EXATAMENTE EM 1962, QUANDO FUI CONVIDADO PARA CANTAR AO VIOLÃO EM UM BAR NA BARATA RIBEIRO, EM COPACABANA RIO DE JANEIRO. JUNTO COMIGO ESTAVA ARLINDO BORGES, EXÍMIO VIOLONISTA QUE ACOMPANHOU NELSON GONÇALVES POR ALGUM TEMPO. ELE, PÉRICLES, SE FAZIA ACOMPANHAR DE UMA BELA MULHER, QUE, SE NÃO ME ENGANO ERA A SUA ESPOSA. FICAMOS NA MESA. CANTEI ALGUMAS MUSICAS E DEPOIS CONVERSAMOS. ERA UMA PESSOA BASTANTE SIMPÁTICA. POUCOS DIAS APÓS FIQUEI SABENDO DO SEU SUICÍDIO. PERDEMOS UMA GRANDE FIGURA HUMANA PELA DESVALORIZAÇÃO DO ARTISTA EM NOSSO PAÍS. MATARAM OS CARTUNISTAS E HUMORISTAS. NÃO QUEREM VER O POVO ALEGRE, FELIZ. ENTULHA-NOS DE UM HUMOR QUE CHAMAM DE INTELIGENTE, COMO SE FÔSSEMOS RETARDADOS MENTAIS.

  9. Necessito contactar com quem tenha cartoons de “O Amigo da Onça”, de Péricles Maranhão ou de Carlos Estevão. Estou a criar para cada um dos desenhos, uma sextilha em verso alusiva a cada desenho.
    Já tenho mais de 250 desenhos e a maioria versejada. Posso fazer troca dos meus versos por mais desenhos que não tenha. Isto é um hoby para mim. Sou português e vivo em Portugal.

  10. Sou o Poeta Brejeiro de Portugal e sobre o 1º cartoon escrevi:

    Açougueiro carne vende
    Tanto de vaca ou vitela
    Como também se for galo.
    Seu amigo não entende
    E como é tagarela,
    Perguntou pelo cavalo!

    Jaime Vilas-Boas

    Para o 2º , escrevi

    Que importa piques o cu
    Se o importante é chegar
    A salvo em tua descida!
    Com ordens do Manitu
    Muitos mais a esvoaçar,
    Tiveram vida perdida.

    Jaime Vilas-Boas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s