Faça seu próprio programa eleitoral!

Devido ao grande sucesso do Manual do Mentiroso, resolvi seguir a linha de raciocínio, apresentando, agora, o MANUAL DO POLÍTICO.
Como estamos em época de eleição, – o primeiro turno é dia 5 de outubro – nada mais justo que ensinar como fazer um programa eleitoral, usando e abusando dos clichês, frases feitas e todos os recursos dos quais se utilizam os políticos.
Os passos a seguir te ensinam a criar um programa de governo completo, desde as propostas até o horário eleitoral gratuito.

1 – Quanto às propostas: Você pode seguir 3 linhas de propostas. São elas:
a) Propostas megalomaníacas: Proponha criar uma malha subterrânea, viadutos que liguem a Zona Norte à Zona Sul, construir aeroportos, fura-filas, a Torre Eiffel, a Pirâmide de Gizé… tudo isso no primeiro ano de governo. Quanto mais absurda, melhor. Crie pesquisas que comprovem a viabilidade dos projetos e diga que o dinheiro vai sair da economia de verba pública que você vai conseguir fazer acabando com a corrupção e eliminando ASPONES (a.k.a. Assessores de Porra Nenhuma) e cargos fantasma. Como se isso fosse a mais pura verdade.
b) Propostas generalizadas: Faça as promessas que todo mundo faz. Diga que vai construir 2 hospitais, centros de especialidade, corredores de ônibus, investir no Metrô, construir escolas, centros de recreação, urbanizar favelas… Quanto mais populista melhor.
c) Não proponha: Se você tem pouco tempo, não proponha nada. Apenas ataque o mandado e a candidatura dos adversários.. pode funcionar. Mostre recortes de jornais anunciando a superlotação nos presídios, o trânsito caótico, a violência desenfreada, a fome e todas as desgraças que os jornais adoram estampar na primeira página. Garanta que é você diferente deles e que vai fazer tudo funcionar direitinho. Não precisa dizer como, já que não vai dar tempo mesmo.

2 – Quanto ao horário político: É fundamental ter um horário político bem feito. Coisas trash já foram moda, mas hoje em dia um programa dinâmico e inovador faz a diferença. Crie jingles engraçadinhos e refrões pegajosos que povo possa cantarolar enquanto está fazendo, no banheiro, a mesma coisa que você pretende fazer na prefeitura. Não deixe de mostrar pesquisas em que você apareça na frente e também denuncias contra seus adversários.
Coisas que não podem faltar:
a) Mangas arregaçadas: Sinal de candidato trabalhador. Esse detalhe geralmente aparece quando o prefeitável está “debruçado” em uma mesa fazendo contas ou “estudando” o mapa da cidade. Eventualmente ele estará escrevendo alguma coisa ou assinando algum documento. Não esqueça de espalhar vários papéis em cima da mesa, mesmo que seja a lista de compras do mês ou a carta da sua secretária dizendo que sua esposa descobriu tudo.
b) Capacete de Engenheiro:
Esse acessório aparece quando o candidato está “visitando” de “surpresa” alguma obra, para, hã… “fiscalizar”. Geralmente carrega muitos mapas e projetos. Um gesto que não pode faltar é o dos braços abertos (com mangas arregaçadas, afinal ele está trabalhando) e mãos espalmadas, como se estivesse medindo ou mostrando o espaço em obras. Suba em um trator ou qualquer máquina de grande porte e ande alguns metros com ela. Faz parecer que você entende do assunto.
c) Imagem aérea: Brasileiro adora uma imagem aérea. Sobrevoe sua cidade, apontando os locais críticos em que você pretende meter a mão (em hipótese alguma aponte para o bolso do contribuinte. Ele não precisa saber DESSE detalhe).
Eventualmente, sobrevoe as obras que você realizou em administrações anteriores, para mostrar como você é foda bom. Se possível, sobrevoe obras abandonadas do adversário, para passar uma imagem negativa dele. Não se esqueça de aparecer dentro do helicóptero e fazer pose de quem está observando – não a paisagem, mas o futuro.

3- Quanto à campanha de rua: Faça o sacrifício de se misturar por algumas horas com o povão. Combine perguntas e respostas para usar em seu programa político. Enfatize os elogios à sua candidatura e as críticas à seus adversários. Explique seu plano de governo da forma mais simplificada que puder e procure capturar aqueles que balançam a cabeça positivamente. Segure na mão das senhoras prometendo dar um jeito naquele córrego ou naquela rua esburacada. Jogue bola com as crianças e abrace os idosos.
IMPORTANTE: Não se esqueça de tomar café na padaria e jogar dominó no bar. Isso faz parecer que você é um deles. Beijar bebês ainda é válido, mas escolha os sorridentes. Por fim, peça para alguém do staff puxar um coro de aplausos e gritos eufóricos. Não se preocupe, o povo vai seguir e gritar também, mesmo não sabendo porque.

4- Quanto ao debate: O melhor que você tem a fazer é parecer seguro e confiante, mesmo se você estiver com diarréia. Tenha à mão números precisos – nada de 100, 10, 50 – de preferência com decimais. Repita-os sempre que puder, já que ninguém poderá desmentir naquele momento. Ataque seus adversários de forma comedida, sempre ironizando ou apelidando o dito cujo. Faça perguntas indiretas, ou seja, mais afirme do que pergunte. Exemplo: “No meu governo, fiz 43 escolas, contratei 1.279 professores, investi 12,34 milhões de reais na merenda escolar e tudo isso foi aprovado por 56, 99% da população. O que você pretende fazer nessa área?”
Passe uma imagem otimista, alegre e competente. Chegue acompanhado de esposa e filhos e, quando os flashs começaram, beije sua mulher ou pegue seu filho pequeno no colo. Sabe como é, você é um candidato família.

Essas são as instruções gerais. Muito do seu sucesso depende da sua criatividade, cara de pau e dedicação. Treine muito, afinal, uma fala fluente faz toda a diferença. Não tenha medo de se expor. Se for necessário, mostre família, amigos, padre, professores, a tia do cafezinho…
Não garanto que você será eleito, afinal, é necessário muito mais que votos para poder sentar na cadeira mais cobiçada do Executivo, contudo, vai conseguir precisos votos.

Em breve, mais manuais..

4 thoughts on “Faça seu próprio programa eleitoral!

    • Primeiro tem que descobrir POR QUE eles não te apoiam. E aí trablhe esses pontos. Pode ser honestidade, machismo/feminismo, o partido, as ideias… tem tantos motivos…

      É por isso que existe aquele índice de reijeção. Pesquisam em qual dos candidatos você NÃO votaria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s