F1 2010: GP da Coréia do Sul

“Bernie” Ecclestone tem cifrões no lugar dos olhos. O dirigente máximo da Fórmula está nitidamente expandindo a política de alocar a categoria em qualquer país que tem uma boa grana para dar, independente de sua tradição no esporte. A corrida no Qatar em Cingapura é um exemplo que salva-se pela questão de ser noturna, um diferencial. Já a Coréia do Sul não tem desculpa. Tanto é que entregaram um circuito as pressas.

O que é mais importante para a Fórmula 1: o espetáculo das ultrapassagens e o esporte em si ou a grana que entra das cidades e dos patrocinadores? Bernie claramente opta pela segunda opção. Lamentável.

A corrida

A frescura tomou conta da largada. Tudo bem, estava chovendo, mas todos estavam com pneu para chuva forte. Eles são pilotos profissionais, ora pois! Começar um GP atrás do safety-car para 3 voltas depois dar bandeira vermelha só contribui para a má fama do circuito. Os pilotos, claro, reclamaram pelo walkie-talk: “É a pior condição em que já pilotei um carro. Não consigo ver o Webber“, diz Alonso. Já Webber: “Não consigo ver os pneus dianteiros“. Tadinhos, né? Pelo jeitão, o sistema de escoamento e drenagem foi por água abaixo. Pista mal feita?

Mais de 1 hora depois os pilotos voltaram pra pista, ainda com o safety-car na dianteira. Se algumas corridas são consideradas procissões, essa, oficialmente, era apenas um desfile de carros por um circuito inacabado e molhado. Webber, malandrão, não queria corrida. Vettel dizia que a chuva estava melhorando, mas a água não saía do asfalto. Schummacher foi dar um passeio na lama e voltou com o carro imundo, sem perda de posição.

A coisa estava tão feia que na 12ª, Lucas di Grassi fez a volta mais rápida. E olha que ainda não deram um carro de F1 para ele guiar.

E finalmente, as 05:45, deu-se a largada do primeiro GP em Yeongam! Obra do Pare Marcelo, que teve a missa adiada.

Na volta 20, Webber beslicou a zebra e virou passageiro. Bateu no muro, espalhou destroços e acertou um inocente Rosberg. O mundo inteiro sentiu cheiro de canguru subindo no telhado. Vettel sorri. Alonso sorri. O australiano tinha que torcer para a corrida terminar com menos de 75% das voltas completadas o que, pelo regulamento, garantia apenas a metade dos pontos para os 10 primeiros colocados e, assim, manter-se na liderança da tabuleta.

Com 30 voltas começaram a pipocar os pneus intermediários. Sem muita certeza de que era a decisão certa, o povo saia sambando dos boxes e muita gente rodou em partes mais escorregadias da pista.

Quando Alonso entrou no boxe, teve problemas e perdeu alguns segundos cruciais. É que a porca do pneu dianteiro direito escapuliu das mãos do mecânico que fazia o encaixe da roda nova. Cena estranha, até certo ponto bizarra. Já o Galvão soltou um “porca miséria” que me fez pensar até onde vão os trocadilhos infames as seis e meia da manhã. Ah sim… Fernandinho perdeu a posição pra Hamilton por causa disso. Sorte que o espanhol é bom de braço e o inglês parecia ansioso. Acho que não deu nem 2 voltas e tudo retornava como estava. Sorte do mecânico mão de alface.

Rubinho fazia uma corrida de paciência, bem como Massa. Não há muito o que dizer sobre os dois brasileiros, além do tamanho da garrafa de guaraná que o ferrarista bebia durante a bandeira vermelha. 7º e 3º (podiozinho esperto novamente) respectivamente. Schummacher fazia talvez a melhor corrida dele na temporada, ultrapassando com propriedade gente de peso como Button. Terminou em 4º.

Sutil fez tanta besteira que em uma delas quase foi parar na Coreia… do Norte.

E a 10 voltas do final, a coisa esquentou. Alonso foi chegando, chegando e chegou de vez. Colou tanto em Vettel que pôde usar seu olhar laser para explodir o motor do alemão. Fumaça pra todo lado, RBR pro muro e Alonso macumbeiro disparando na liderança. A uruca na Red Bull foi tão forte que até princípio de incêndio o carro de Vettel acusou. Virada no campeonato. Tem que respeitar Fernando Alonso das Astúrias.

E as 7 da manhã, na ponta dos dedos, NÃO PERDE MAIS FERNANDO ALONSO! VENCE O GP DA CORÉIA E ASSUME A LIDERANÇA DO MUNDIAL DE PILOTOS!

1 Fernando Alonso 231

2 Mark Webber 220

3 Lewis Hamilton 210

4 Sebastian Vettel 206

5 Jenson Button 189

Próxima corrida será num tal de circuito de Interlagos, num país chamado Brasil, em 07 de novembro. Dessa vez num horário decente!

Sutil fez tanta besteira que em uma delas quase foi parar na Coreia… do Norte.

3 comentários sobre “F1 2010: GP da Coréia do Sul

  1. Pingback: Tweets that mention F1 2010: GP da Coréia do Sul « Ideia Fix -- Topsy.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s