A bola de neve esportiva no Brasil

Acabaram-se as Olimpíadas de Londres E o Brasil? Foi bem aquém do que pode ir. E não por falta de dinheiro, pois, graças ao governo essa fase passou. Os motivos, agora, são esses:

1) Ainda não investimos na base: E quando eu digo base, quero dizer em centros esportivos e, principalmente, em quadras nas escolas. São nas escolas que devemos aprender que o esporte, além de técnica e competição, é socialização.

2) Viver de “fenômenos”: E quando você não investe na base, principalmente, em esportes como natação e atletismo você convive com uma Fabiana Murer aqui ou um César Cielo acolá.

3) Chance de “amarelar” é maior: Já que vivemos de “fenômenos”, responda rápido: Onde você amarelaria mais fácil? No Brasil, com toda pressão em cima dos seus ombros?? Ou nos EUA que tem uma política nacional de esportes e educação que são claras?

E atenção: minha previsão do tempo diz que essa “bola de neve” passará pelo Rio em 2016, vejamos.   

 

  

3 thoughts on “A bola de neve esportiva no Brasil

  1. Você vem com o mesmo discurso, o qual até minha vó ouviu. E olha, se ela estivesse viva estaria completando cento e dois anos. Meu caro, presidente no Brasil só de Escola de Samba. Presidente de que falo nada mais é do que Dirigentes: Um bando de bundão!

  2. Boa parte dessa mídia brasileira é vadia, pois prega um sensacionalismo ao povo deste país, cuja lógica tem limite de verdade, por exemplo, prega-se que um brasileiro inventou o avião, lá fora ninguém sabe disso, nem conhecem esse nome Santos Dumont. Uma vez citei tal nome na Itália, me perguntaram se se tratava de algum personagem francês.
    O que de fato ocorreu é que vários homens voaram quase que simultaneamente na época de Dumont. Dois irmãos nos Estados Unido o fizeram.
    Prega-se também que o brasileiro é boa praça, na Europa a mulher brasileira tem fama de prostituta e o brasileiro de desonesto.
    O povo brasileiro podia ter um patente maior do que a que tem, patente não, fama, se realmente houvesse dirigente sério, e não é só o Estado que falha, falha também o Empresariado (bando de sangue-suga), falha também a Igreja (todas, pois saqueiam o dízimo dos fiéis a troco de nada, podiam oferecer escolas e faculdades, já que não se ocupam de nada. Feriro-me aos cleros de todas as denominações religiosas).
    E quanto a escolha ruim dos dirigentes e representantes dos eleitores, tal procedimento não é culpa do povo. Constitui erro grave sim por parte da maioria que constitui a mídia, de afirmar que o povo tem o governo que merece.
    O que ocorre de fato é que o povo não tem opção de escolha, ou seja, ou vota em corrupto ou não vota.
    Ah, esqueci de dizer que a mídia faz parte de uma classe chamada de Empresários, uma classe tal qual o Estado e uma classe tal qual A Igreja, que juntos sugam o dinheiro de uma quarta classe social intitulada POVO, através da inflação, do imposto e do dízimo, respectivamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s