Balanço do Brasileirão 2010

Vamos agora para uma pequena avaliação do blog sobre o Brasileirão que se acabou.

Os 4 primeiros:

Fluminense: Campeão com méritos. Perdeu gente como o bom atacante Alan no meio da competição, mas soube se reorganizar com qualidade trazendo Deco e Emerson. Tem Muricy, o “Sr Brasileiro”, no banco. Vai continuar dando muito trabalho o ano que vem.

Cruzeiro: Time de chegada. Apesar de todas as suspeitas que pairam sobre os irmãos Perrela, tem estrutura.  Trouxe o ótimo Montillo para organizar o meio de campo e se aproveitou das vaciladas do Corinthians. Se não for desmontado, outro que vem forte.

Corinthians: Se perdeu durante o campeonato trocando de técnico e deu azar com muitas contusões. Precisará de una boa reposição para Elias, vendido ao Atlético de Madrid e bons reservas para o ataque e a zaga.

Grêmio: O time do segundo turno. Continua com a sua tradição de regenerar jogadores, como o artilheiro do campeonato, Jonas. E quem disse que o Renato (ex-gaúcho) só trabalha bem na praia?

Os 4 rebaixados

Vitória: Uma pena para os baianos (menos para os tricolores) que tenha caido. Que consiga subir o ano que vem e fazer companhia ao Bahia na Primeira Divisão.

Guarani: Continua longe do que foi um dia na década de 80 e na primeira metade da década de 90. Triste.

Goiás: Outro que se perdeu durante o campeonato. Graças ao Palmeiras terá o título da Sul Americana para consolo.

Grêmio Prudente: Não fará falta alguma.

Menção Honrosa

Flamengo: O campeão de 2009 quase caiu para a série B com o decadente (??) técnico Vanderlei Luxemburgo.

Me sigam: www.twitter.com/carlaojr

Balanço do Brasileirão: 1o turno

FIM DE PRIMEIRO TURNO DO BRASILEIRÃO 2009. Vamos a algumas considerações:
Os 4 primeiros:
Palmeiras- O time contratou o técnico tetracampeão Muricy Ramalho para tentar voltar a vencer o campeonato. O que não vence desde 94.
O time está bem equilibrado e tem Diego Sousa, jogando muita bola, como peça fundamental. A única coisa que talvez irrite a torcida é o furor do ténico em fazer improvisações.
Goiás- No momento é o time sensação, que pelo que a gente ouve tem uma bela estrutura e não está aí por acaso. O clube já fala em brigar pelo Brasileiro. E Fernandão vem ai..
InternacionalÉ o time de mais “altos e baixos” dentro do G4. Vendeu Nilmar e D´Alessandro e vive um momento ruim após a perda da Copa do Brasil. Trouxe Edu e Fabiano Eller. O técnico Tite está sempre balançando, mas tem muito potêncial para se manter onde está.
São PauloOlha o Tricolor ai gente!! Chegando de mansinho, passou por uma queda de redimento após a saida de Muricy, entretanto, Ricardo Gomes com seu jeito manso de falar parece ter colocado o time no “prumo” para brigar pelo quarto título consecutivo.
A zona de rebaixamento
Santo André – Time de prefeitura, com a origem do seu dinheiro mais do que duvidosa. É aquele tipico time que tem um “bilhareco” no começo e depois briga para não cair. Deve cair.
Naútico-  Equipe mal planejada… aquela velha conversa: troca muitas vezes de técnico e não se segura.
Fluminense – Quem manda no clube? A diretoria ou a patrocinadora? Ninguém sabe e esse confronto de egos vai levando o Flu para a série B pela segunda vez… e a passos firmes.
Sport- o Leão virou gatinho após a derrocada na Libertadores e se não sair do meio da floresta densa pode acabar na armadilha da segunda divisão.
É isso ai. O segundo turno já começou. Façam suas apostas no bolão da empresa ou no Cartola FC.
Em dezembro eu volto.

O Brasileirão vem ai..

E o Brasileirão 2009 começa neste final de semana.

Este ano teremos como grande atrativo GRANDES JOGADORES em alguns clubes. Devemos prestar muita atenção em:
>> Ronaldo no Corinthians;
>> Fred no Fluminense;
>> Adriano no Flamengo;

Esses três artilheiros passaram por grandes clubes na Europa e foram campeões nacionais. Estiveram na última Copa do Mundo, na Alemanha. Ronaldo já ganhou 2 Copas. Adriano faturou Copa das Confederações e Copa América. Fred era artilheiro no heptacampeão Lyon. Há cerca de 6 meses era inimaginável contar com algumas dessas estrelas atuando em território brasileiro.

Esse repatriamento foi mais casual do que qualquer outra coisa, mas tudo bem… tá valendo.

Ainda temos Nilmar e D´Alessandro no Inter, Keirisson e Cleiton Xavier no Palmeiras, Neymar e Kléber Pereira no Santos, Tardelli no Atlético Mineiro, Maxi Lopez no Grêmio e porque não, Neto Baiano e Rafael Moura.  E as jovens promessas como Hernanes e Ramires, enfim.. esse campeonato promete!! Digo sem medo de errar: será o melhor campeonato dos últimos 5 anos, pelo menos.

A BOLA VAI ROLAR. Até dezembro..

FAÇAM SUAS APOSTAS aí nos comentários..

Sacada Genial

Agora, no Prêmio Craque do Brasileirão:

Depois da entrega dos prêmios aos jogadores e técnicos, foi a vez de premiar o melhor juiz, Leonardo Gaciba.

E aí é que alguém teve uma sacada genial…

Em vez de modelos altamente maquiadas, com roupas que privilegiam a forma, os organizadores do evento botaram ninguém mais, ninguém menos que uma…

Mãe…

Uma mãe entregando prêmio pra uma juiz…

Genial….

Em breve (espero), o vídeo…

PS: Caramba.. ninguém premiou o Felipe? Nem como revelação? Nem como craque da trocida? Sacanagem… Alguém precisa eregir uma estátua pro Felipe no Parque São Jorge

The Book is on the Table

O título deste post é uma cópia discarada fidedigna do programa da ESPN que trata sobre os esportes tipicamente americanos. Não vou discorrer sobre cada esporte, mas quero voltar as atenções para os torcedores.

É inacreditável o número que comparece aos estádios, se comparados com os números das platéias brasileiras. Para efeito de comparação:

O Campeonato Brasileiro Série A de 2006 teve média de público de 12.385 pessoas

Já a NFL (gastando o inglês: National Football League  ou Liga Nacional de Futebol) teve média de espectadores 67.738

 Pausa para um Ohhh coletivo.

 É claro que a condição econômica dos dois países é muito diferente, porém, é triste ver estádios tão grandes mas tão vazios. Pensar que o Morumbi já recebeu 120 mil pessoas (isso mesmo, você não leu errado… foram 120 mil) na final do Paulista de 74 e hoje recebe por volta de 15 mil (olha que chutei alto) num clássico, é situação para se sentar e refletir:

Por que?

Por que o público diminuiu tanto?

A resposta é segurança (a falta dela). Depois que gangues organizadas se fantasiaram mal e porcamente como torcidas e disseminaram a violência e o caos nos estádios, o público sumiu e a carga de ingressos vendida também.

Quarta feira tem Brasil e Equador no Maracanã. Será a volta das famílias, como se tem anuncido?

Modo emoção on

Ah como eu queria que o romantismo do futebol voltasse, as bandeiras gigantes voltassem a tremular, a trocida voltasse a chorar de alegria e pais levassem filhos aos estádios e encrustassem neles a paixão por um futebol sem violência.

Ah como eu queria que esse jogo marcasse o renascimento do futebol, o renascimento da paixão que levava o trocedor a viajar quilômetros para acompanhar o time do coração. Que lotava a Paulista, banhando-a com o suor da emoção e da alegria.

Modo emoção off

É certo que os áureos tempos das trocidas jamais voltarão (snif) pois os tempos são outros. Mas fico arrepiado de ver os estádios alemães e ingleses lotando. Será que que os estádios brasileiros voltarão a ser pelo menos 1/3 do que eram?

The book is on the table. Só nos resta pintar esse título.

Em tempo: Nesta página da Wikipédia dá pra se ter uma idéia das médias de público de cada esporte. Impressionante.