O Brasileirão vem ai..

E o Brasileirão 2009 começa neste final de semana.

Este ano teremos como grande atrativo GRANDES JOGADORES em alguns clubes. Devemos prestar muita atenção em:
>> Ronaldo no Corinthians;
>> Fred no Fluminense;
>> Adriano no Flamengo;

Esses três artilheiros passaram por grandes clubes na Europa e foram campeões nacionais. Estiveram na última Copa do Mundo, na Alemanha. Ronaldo já ganhou 2 Copas. Adriano faturou Copa das Confederações e Copa América. Fred era artilheiro no heptacampeão Lyon. Há cerca de 6 meses era inimaginável contar com algumas dessas estrelas atuando em território brasileiro.

Esse repatriamento foi mais casual do que qualquer outra coisa, mas tudo bem… tá valendo.

Ainda temos Nilmar e D´Alessandro no Inter, Keirisson e Cleiton Xavier no Palmeiras, Neymar e Kléber Pereira no Santos, Tardelli no Atlético Mineiro, Maxi Lopez no Grêmio e porque não, Neto Baiano e Rafael Moura.  E as jovens promessas como Hernanes e Ramires, enfim.. esse campeonato promete!! Digo sem medo de errar: será o melhor campeonato dos últimos 5 anos, pelo menos.

A BOLA VAI ROLAR. Até dezembro..

FAÇAM SUAS APOSTAS aí nos comentários..

Erguem-se as taças!

Fim de semana de duas faces. Por um lado, multidões pulando, gritando, sacaneando os rivais. A alegria do campeão. Por outro, o choro daqueles que ficaram pelo caminho, pararam no último passo, morreram na praia. Diante de tantos campeonatos, se faz necessária uma análise breve de Norte a Sul desse Brasilzão sem fronteiras esportivas!

Rio Grande do Sul – INTER CAMPEÃO! 100 anos de clube mereciam um título. Pelo menos um título. Nada melhor do que vencer o maior rival no dia do centenário, eliminá-lo e de quebra poder decidir o campeonato com um time relativamente mais frágil. O Internacional, na final, não teve piedade do pobre Caxias e sapecou 8 a 1. De novo. Pra ficar pra história dos colorados.
PS: Time entre os favoritos para ganhar o Brasileirão.

Rio de JaneiroFLAMENGO TRICAMPEÃO! – No jogo que decidiria quem é o maior pé frio do Rio de Janeiro – Botafogo ou Cuca – o empate foi soberano. Tanto na primeira quanto na segunda partida, empate por 2 a 2. Na disputa por penaltis, Bruno pegou duas cobranças e deu a taça pro rubro-negro carioca.  Ao Botafogo resta lamentar a zica, mais uma vez.

Minas Gerais – CRUZEIRO BICAMPEÃO! – Se alguem apostou no Atlético, depois dos 5 a 1, ou queria perder dinheiro ou esperava um milagre. Como ele não veio, restou a humilhação, pelo segundo ano consecutivo. O time da Toca da Raposa ganhou o campeonato invicto, provou a qualidade do seu elenco e, de quebra, mostrou que um Kléber de cabeça quente ainda é melhor que um time sem Kléber.
PS: Aposto que o Cruzeiro consegue, pelo menos, uma vaga na Libertadores de 2010. Se não brigar pelo título.

Paraná – FURACÃO CAMPEÃO! – Pouco divulgado no Sudeste, o Campeonato Paranaense foi emocionente. Até semana retrasada, o desconhecido J. Malluceli era o virtual campeão. No fim pesou a camisa. O Coritiba bem que tentou estragar a festa no ano do seu centenário, mas só conseguiu adiá-la. Ao Atlético Paranaense restou a paciência e com um convincente 2 a 0 no Cianorte, levou a taça de campeão. O Jotinha, vice-campeão, conquistou uma importante vaga na série D.

BahiaVITÓRIA TRICAMPEÃO! – Pra variar, o campeonato Baiano foi decidido em um Ba-Vi. Carpegiane foi iluminado e levou o arrumado time do Vitória ao tricampeonato. Neto Baiano foi o destaque.
A nota triste coube aos jogadores derrotados, que de fato foram perdedores ao trocar sopapos e catiripapos com os legítimos vencedores. O Bahia, que já foi campeão brasileiro, encontra-se numa péssima fase. Melhor as “mães” e “pais” baianos lavarem o clube com sal grosso, porque a coisa está mesmo feia para os lados da Fonte Nova.

São Paulo - CORINTHIANS CAMPEÃO INVICTO! – Do inferno ao céu. O Corinthians de Felipe, Chicão, Elias e Ronaldo superou-se. Um começo complicado: o empate com o bom time do Barueri veio nos últimos minutos, assim como empate histórico contra o Palmeiras e a vitória igualmente histórica contra o São Paulo,  mostravam que algo estava pra acontecer. Sorte de campeão? Talvez. Nesse momento a Praça Campos de Bagatelli está lotada pelo povo. Pelo povo que voltou a sorrir. Um Ronaldo que voltou a sorrir. Um Mano nos braços dos manos…

PARABÉNS AOS CAMPEÕES!

Agora a parte séria. Campeonato estadual não é medida para Campeonato Brasileiro. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Palmeiras, São Paulo, Grêmio não ergueram taças, mas já começam na dianteira. Cruzeiro e Inter tem bons times e impuseram seu jogo.

Aos campeões, resta festejar e trabalhar. A primeira coroa já foi ganha. Agora ela precisa ser mantida….

Coronel Bolognesi – Patrono da piada pronta

O Flamengo enfrentou na Libertadores o ilustríssimo time de Coronel Bolognesi… mas esse post não falará do time e sim de seu patrono… O patrono da piada pronta. Vocês vão entender o porquê.

Francisco Bolognesi Cervantes nasceu peruano, mas teve ascendência italiana (ah vá!). Entrou para o exército e foi subindo de patentes até chegar à Coronel.

Em 1880, o Peru fez um combinado com a Bolívia para provar seus dotes culinários travar a chamada guerra do Pacífico na qual Bolognesi, na época com 62 anos, comandava um exército de 1800 peruanos, para provar que eles eram um exército de massa e levar o Peru pra frente.

Mas os chilenos eram em maior número e o molho azedou. 5300 inimigos em 7 de junho de 1880 cercaram a cidade portuária de Arica. Mesmo sentindo a carne queimando, Bolognesi não deixou o Peru amolecer e recusou render-se. Cozinhou seus adversários por algumas horas e proferiu a famosa frase (famosa pra eles, claro) :

“Tenho deveres a cumprir aqui e os cumprirei até o último cartucho.”

Após essa tentativa de tirar o cagaço dos soldados encorajar seus homens, Bolognesi derramou o vermelho do seu sangue e morreu, levando com ele outros 1.000 companheiros.

(Pausa para lembrete) Lembra quando eu disse nesse post que a história conta que, quem pede pra morrer, acaba conseguindo o que quer? Pois é… (fim da pausa para lembrete)

Por esse ( outros) ato de bravura, Chicão Bolognesi virou lenda e também “mama” do exército peruano.

Definitivamente, Bolognesi é que dava gosto à aquele exército que estava um tanto quanto cru.

Obs: Pra fechar os trocadilhos, o goleiro do time Coronel Bolognesi chama-se Penne. Precisa de mais alguma coisa?