Despachos de Domingo

—> Começou a funcionar a Comissão que vai definir se há alguma irregularidade nos contratos firmados pela Câmara dos Vereadores de Itatiba na reforma do telhado e na compra do ar condicionado.

A Comissão chamará os vereadores para que eles possam confirmar ou corrigir aquilo que vomitaram no Plenário. Por que será que eu acho que alguém vai dar para tras?

A questão é: mais uma pizza saborosa? E se punir? Quem vão punir? O pessoal da Comissão de Licitações que fez vista grossa às irregularidades (na melhor das hipóteses) ou o Presidente da Casa, vereador David Bueno que, segundo as acusações, teria interesse nesses contratos? É bom lembrar que, segundo o vereador Edvaldo Húngaro, as licitações foram aprovados em prazo muito abaixo do normal, o que é estranho para casos não emergenciais.

Estaremos de olhos BEM abertos.

—> Estão terminando a reforma do Itatiba Shopping Center. Falando assim até parece grande coisa, mas a verdade é que aquela galeria é muito pobre. Lojas caras, sem variedade. Inútil a AICITA fazer propagandas incentivando a compra se ninguém faz uma campanha incentivando a venda, a melhora nos preços e na qualidade, inclusive do atendimento.

Pronto, é só isso.

Aquele “shopping” só está aberto ainda por causa do Cinema e do Boliche. Aliás, você consegue ouvir o povo do Boliche, mesmo estando no Cinema. Sem exagero.

O único lugar além desses dois que vale a pena ir é na Oca Brasil. Açaí, tapioca (doces e salgadas) e uma Limonada Suiça indescritível. Recomendo.

—> Frase da Semana: “Conversei com Alonso mais do que com Kimi em três anos.” – Felipe Massa, piloto de F1

—> Segundo um texto do Sérgio D’Ávila, membros do comitê educacional do Texas estão pedindo a retirada das referências ao líder trabalhista César Chavez e também de Irma Rangel, primeira latina a ser eleita para um cargo público na história daquele estado do currículo escolar

A desculpa é de que “faltam a Chávez estatura e contribuições” e ele “não deveria ser apresentado a nossas crianças como alguém digno de inspiração“. Como bem disse o próprio D’Ávila, isso está mais ára preconceito mal disfarçado em relação ao latinos.

Seguindo esse raciocínio, deveriam retirar o texano George W. Bush da História também, já que ele também “não deveria ser apresentado a nossas crianças como alguém digno de inspiração”.

—> Começou o Big Brother Brasil. 10. Detalhe para a pontuação utilizada. Altamente proposital.

Eu não gosto, mas também não desgosto do programa. É o tipo da coisa que, se está no ar, é porque tem gente que assiste e nem adianta reclamar. Traz receita pra Globo e visibilidade pros anunciantes. Ou seja: roda a roda da economia.

O que me incomoda é ver gente torcendo apaixonadamente, fazendo tatuagem, gastando a grana que (não) tem por algo que não muda em nada a vida do cidadão.

Big Brother é em teoria ciência, assim como Solitários, que estreou no SBT. O conceito de encurralar 15, 17 pessoas que nunca se viram e deixá-las convivendo alla Lei da Selva é extremamente animador. No caso de Solitários, a briga é com você mesmo, contra seus limites, igualmente empolgante.

Agora… esse porre de reality shows será um.. porre. A Fazenda, Big Brother, Solitários, TV Senado, TV Câmara… chega né?

—> Dicas de vídeo

Os Beatles foram os inventores dos videoclipes. Naquela época (e nem nessa, na verdade)  não dava para fazer 2 shows ao mesmo tempo, portanto, para deixar todo mundo satisfeito, eles gravavam algumas musicas para amenizar a sede do hype. Obadi Obladá é clássico. Achei o clipe MUITO Zé Graça, sem deixar de ser genial [dica do @Bugano]

O próximo vídeo tem uma recomendação: Antes de abrir, certifique-se de ter ao lado um estoque de naftalina. Alvarenga & Ranchinho é uma dupla caipira, na mais pura concepção de uma dupla caipira. O vídeo que eu deixo como dica é da música Desafio, no qual um provoca o outro com rimas engraçadinhas. Eu achei os comentários entre as estrofes muito bizarros….

2009 acabou e você não sabe o que fazer com aquela lista telefônica usada? Eu tenho a solução! Ou melhor… O Lester tem. Consegue você rasgá-la ao meio usando suas mãozinhas? O Lester ensina como faz. Fique frio… não tem ciência nenhuma! [/ir]

—> Port-au-Prince sacudiu nessa semana. A capital do Haiti sofreu mais um duro golpe, dessa vez da Natureza.

Desastre naturais nunca são motivo de comemoração. Toda vez que acontecem, destroem uma parte da História, ceifam vidas, dão prejuízo financeiro enorme. Mas no Haiti foi sacanagem.

O país já vivia sitiado, com uma pobreza inacreditável e tropas da ONU em conflito, tentando, ironicamente, evitar conflitos. O terremoto só fez piorar uma situação já catastroficamente ruim. A Natureza chutou cachorro morto.

Por outro lado, demorei alguns dias para fazer a ligação óbvia entre o terremoto no Haiti e o terremoto em Natal. Mesmo epicentro, diferentes consequências. Para a sorte dos brasileiros.

—> Perguntar não ofende: E o voo AF 447? Não vão divulgar a causa do acidente? (Não lembra? Veja o Especial da Folha)
—> Perguntar não ofende (2): E o recurso da defesa no caso Dorothy Stang, já foi julgado/esqueceram de julgar? Primeiro condenam o cidadão a 30 anos de prisão. Depois absolvem. E agora? Vão ficar na média, tipo… uns 15 anos?

—> E há 10 anos o Corinthians foi campeão Mundial

Esse é o título mais contestado da história do futebol, tudo porque não houve uma Libertadores e os adversários europeus não se esforçaram como deveriam

Eu acredito no título mundial. Se Real Madrid e Manchester não jogaram tudo o que poderiam foi porque não quiseram. Se o Corinthians foi convidado a participar, é porque era o campeão Brasileiro de 1998 E 1999.

Se o raciocínio dos que contestam o título for seguido, o Brasil não poderá considerar-se campão mundial em 2014, caso vença. Será um país convidado, disputando um mundial em casa e a final no mesmo Maracanã.

Já podem jogar as pedras.

Despachos de Domingo

Eu não desisto. Segundo a contagem do WordPress são 12 semanas postando aos Domingos. Nunca pensei que essa seção acabasse reunindo tantos assuntos diferentes, complexos, palpitantes e, por que, sem importância alguma para a minha ou para a sua vida. Espero que você de Itatiba (tenho leitores em Itatiba?) compreenda as críticas que faço nesse espaço. Um dia isso tudo ainda vai valer a pena. Quanto as outras besteiras…. trivialidades necessárias.

—> Comprei algumas bombas de chocolate num estabelecimento chamado Delícias. Ao abocanhá-las, na ânsia de deglutir o doce, percebi que creme estava azedo. Simplesmente horroso.

Reclamamos no local e eles vão trocar os doces sem custo. Parece besteira, mas é bom mostrar que ainda existem locais sérios que levam o cliente em consideração.

Pelo que eu conheço de Itatiba, muitas lojas não ia dar a atenção necessária. O cidadão que instala telas anti-mosquito nas janelas demorou 3 meses para aparecer aqui em casa para fazer a medição. 3 MESES! Para vocês terem uma idéia, eu nem lembrava mais que ele viria!

—> Essa semana servi de guardador de tralhas de andarilho barbudo, enquanto ele conferia a validade do desodorante e pedia comida numa padaria/choperia.

Ele ganhou a comida e uma Coca-Cola 200 mL. Eu não ganhei nem um “obrigado”.

Se eu ainda tivesse tido a oportunidade de ver o que ele carregava naquele saco de ração 50 Kg não tinha problema. Mas nem isso!

—> Da série: “Ninguem perguntou, mas mesmo assim eu dizer”.

Agora eu consigo tuitar via celular. Tá vendo aquela coisa lá no fundo, beeeem longe, indo embora? Então.. são meus créditos…

—> Dona Canô caiu e fraturou o fêmur. Mas tá vivinha da Silva. Como diz o @carlaojr “Ela e o Niemayer tem o santo forte”.

Inclua aí o Vice-Presidente José Alencar.

Se você não sabe quem é Dona Canô…. bem… um abraço fraterno para você

—> Enquanto isso, a Hebe começa a definhar. Segundo o Terra, Hebe está com câncer e os nodulos retirados na operação são metástase. Se você não sabe o que significa metástase, basta saber que, para quem tem cãncer, não é nada bom…

A apresentadora tem 80 anos e é uma das poucas personalidades que participaram da inauguração da televisão no Brasil na década de 50 ainda vivas.

Estou ouvindo a Nair chamar? Se não é a Nair, é o Hendersom, que previu a morte dela.

—> Nessa semana adestrei minha poodle a dar a pata toda vez que for comer o biscoito. Senti orgulho de mim mesmo.

Utilizei o método reversão, fixação e recompensa. Comecei colocando a pata dela (patadela… belíssima cacofonia) na minha mão, repetindo várias vezes a palavra pata e dando a recompensa. Depois que eu percebi que ela já tinha entendido o que era aquela parte do corpo, dei batidinhas com meus dedos perto dos… pés (?) da cadelinha , dando só uma levantadinha, até ela colocar os dedos (?) na minha mão. E mais recompensa. Uma vez fixado, foi tranquilo pra ela entender que pra ganhar o biscoito só precisava colocar a pata na minha mão estendida.

Se eu falhar no jornalismo, já tenho profissão garantida.

—> Deu no R7 que a partir de Outubro começa a valer a nova identidade, chamada de RIC (Registro Único de Identidade Civil). Em resumo e em tese, o documento será bem mais difícil de ser falsificado, incluindo até um microchip. Mais alguém aí lembrou do Admirável Mundo Novo?

Claro… vai ter custo. Entre 12 e 17 reais. Mas meu medo é o tamanho das filas que VÃO se formar para tirar o novo documento. É bom que o tempo de adaptação seja bastante razoável…

—> Por falar em Record, o Hoje em Dia arrumou um cozinheiro muito bizarro. Com ele, aprendi novas palavras. Por exemplo: Pé de moleque tem uma “crocrância” (sic) única. E acarajé tem uma “picância” (sic) acentuada.

Já a ex-Miss Brasil Nathália Guimarães demosntrou toda a sua habilidade em geometria espacial, ao fazer gestos na vertical enquanto falava sobre sua churrasqueira horizontal. #fail.

—> Dicas de vídeo

Um vídeo fail genuinamente nacional. Interessante como a menina grita, já dentro d’água: “ardeu! Ardeu! Ardeu

Final do Brasileiro de 92. Na narração está Silvio Luiz, que vai ao desespero, depois que Carlos Alberto Dias simplesmente resolve não fazer o gol. Note a gaguejada do comentarista Eli Coimbra (que está com a voz muito parecida com o Flávio Prado)

Já que estamos na categoria gols perdidos, alguem teria a capacidade de errar esse? Agora… esse foi engraçado! Pelo menos 3 caídos, de tanta vergonha

Despachos de Domingo

Amanheceu e eu já fui embora, peguei a viola e fui viajar. Botei a calça e calcei a bota. Comi meu café da manhã. Desci as escadas. Escutei o ronco dos meus pais. Fechei a porta e parti rumo ao meu destino. Guardei, claro, as chaves. Hora de pegar o ônibus e partir para a cidade grande. Ida sem volta. Jornal no colo. “Kafkiano com certeza“, pensei eu sobre o autor do artigo que estava lendo. Lembrei de fotografar esses primeiros momentos de vida solitária. Mamãe vai ficar orgulhosa. Nádia também. Olho em volta e meus companheiros de viagem dormem. Parece que sou o único altamente ansioso com essa viagem. Queria eu ter essa tranquilidade para dormir no ônibus. Recebo uma mensagem SMS confirmando que minha vaga está reservada lá na República. Sabiá, Chupetão, Mike e a bela Patrícia serão os responsáveis por me fazer pagar menos aluguel. Tencionava chegar um dia depois, mas não aguentei. Um dia a mais me daria tempo para deixar tudo como gosto. Viagem terminando. Washington Luiz completamente travada. Xantina na minha bexiga começa a se manifestar, querendo sair (efeito do café). Yakult teria sido uma escolha melhor. Zácoro das bagagens avisa que é hora de descer: Vai começar os Despachos de Domingo.

  • Agora é necessário um visto para entrar em Itatiba. Um visto da Rota das Bandeias
  • Isso porque quase todas as estradas que dão acesso a cidade estão tomadas por pedágios, já em pleno funcionamento. Estamos cercados.
  • É vergonhoso cobrar pedágio numa pista que nem duplicada é.
  • Seria muito bom que os vereadores e o Prefeito conseguissem algum desconto pros moradores da cidade, ou até a isenção. Tentativas eu sei que houveram….
  • Itatiba tem muitos personagens bacanas. Já falei sobre eles em outra oportunidade, mas não mencionei o tio da papelaria.
  • Ele deve sofrer de TOC. Toda vez, sem exceção, que passo em frente ao estabelecimento, ele está limpando alguma coisa. Pode ser um vidro, capa de caderno, prateleira. O cara é obcecado por limpeza.
  • E o estress dele também é algo notável. A garotada que pega ônibus ali ao lado fica aloprando o cidadão. Logo, ele tomou uma atitude:

Clique pra ampliar

  • Essesa dias bateu uma saudade de um programa de televisão chamado Mestre Cuca. O chef era o Alan Vila Espejo.
  • Ele é um chefe totalmente sem frescura. Para vocês terem uma ideia, ele deixava a cebola fritando e ia ler os e-mails dos espectadores.
  • Clássico também eram as perguntas de gramática da professora Terezinha. Inesquecível.
  • E os bordões? “Uma besterinha de azeite” *meio litro escorrendo pra dentro da panela*. Tinha também o “Tem coisa que é legal e tem coisa que é super legal. Essa é super legal“.
  • Grande abraço Chef Alan! Você faz falta na telinha!
  • E não é que o Joga Craque, aplicativo do Orkut, é bem bacaninha. Tem que gostar de futebol, claro.
  • Se você observar meus braços, vai pensar que jogaram óleo fervendo em mim.
  • Tudo isso graças as “descascamento” patrocinado pelo sol de Ubatuba
  • Semana de provas terminando.
  • É uma delícia quando os resultados dos Balanços Patrimoniais batem exatamente com o que você precisava.
  • A cantora Fafá de Belém já teve os peitos lambidos por uma girafa no Zôo de São Paulo.
  • Perguntar não ofende: E a girafa? Sobreviveu?
  • A TV Cultura formou parte do meu caráter
  • Estava vendo o Mundo da Lua dia desses e acabei lembrandos dos Big Bad Boys, uma sátira aos Backstreet Boys (fazia sentido no começo dos anos 90)
  • Veja a letra da música: “Somos os Big Bad Boys, todas as minas gostam de nós (2X). Meu nome é Caio e eu sou super bom atleta. Eu só dou carona de motoca ou bicicleta
  • A letra não faz muito sentido, nem mesmo pros anos 90.
  • Só pra constar. O Caio Blat fazia parte dos BBB.
  • Para mim não fou surpresa saber que o Pão de Açúcar comprou as Casas Bahia.
  • O Samuel Klein já estava tentando vender a empresa há uns bons anos, mas ninguem comprava.
  • Como bem disse o Sardenberg no Jornal da Globo, coitado de quem vai vender pro conglomerado. Vão comprar 2 milhões de ventiladores. Beleza. Mas só vão pagar 5 reais por unidade. #facepalm
  • Obviamente o CADE vai estar de olho bem atento nisso.

O emocionante mundo dos Debates

Na época eleitoral do ano passado, cheguei a escrever um texto no qual me dizia fã do horário político. Está certo. Sou realmente fã daqueles 20 minutos nos quais os candidatos tornam-se perfeitos e afirmam que, dessa vez, vão trabalhar.
Contudo, não tive o insigh de escrever especificamente sobre os Debates. Essa, sem dúvida, é a melhor parte da longa caminhada que o eleitor e o candidato são obrigados a fazer, a cada 2 anos. Antes tarde do que nunca, quero me redimir dessa falha.

Antigamente os debates podiam ser comparados com os espetáculos do Coliseu. Não raro eram dedos em riste, acusações pesadas, gritos… um verdadeiro circo. Veja alguns cizânias eleitorais:

Paulo Maluf X Leonel Brizola (participação especial de Gabi)
Esse embate diante das câmeras aconteceu no 1° turno das eleições para presidente em 1989, portanto, a primeira com participação popular após a ditadura. Em cena Maluf e Brizola tem seu momento de troca de farpas. Transcrevo o trecho mais exaltado:

M: Quem é desequilibrado não pode ser Presidente da República (risos da platéia).
B: Dá licença senhor deputado
M: Não lhe dou a palavra. NÃO LHE DOU A PALAVRA!
B: (Algo inteligível, aos risos).
M: (Com o dedo em riste) NÃO LHE DOU A PARTE! NÃO DOU!
B: Um filhote da ditadura!
M: DESEQUILIBRADO! DESEQUILIBRADO!
B: Um filhote da ditadura!
M: DESEQUILIBRADO. Passou 15 anos no estrangeiro e não aprendeu nada! (risos da platéia) E o pior… não esqueceu nada! (risos e aplausos (?) da platéia) Continua o mesmo de quando foi…
B: (rindo) Ele está é de Malufismo nesse debate. MALUFISTA! (aplausos da catita platéia) MALUFISTA!

Então segue-se uma discussão que não deixa ninguém entender lhufas. Ao fundo, a voz de Marília Gabriela chamando o intervalo comercial.

Na volta, um pequeno editorial pedindo para a platéia parar de se manifestar. Era melhor que a platéia obedecesse, caso contrário… bom, veja você mesmo:


Evacuar… a platéia!

Franco Montoro X Jânio Quadros
Como não lembrar do embate entre Franco Montoro e Jânio Quadros? Nesse debate, um dos primeiros realizados na televisão, Montoro faz uma citação sobre o Jânio, que pergunta “mas onde está escrita essa informação?” e o Montoro: “está aqui o livro” e, num passe de mágica, tira-o debaixo da bancada.

Jânio pergunta quem é o autor do livro. Montoro pára, olha e diz: “Depoimentos de Carlos Lacerda” (leia-se inimigo ferrenho de Quadros). “Ahhhhhhhhhhh sim, mas está dispensado da citação! Refere-se a Asmodeu ou Satanás”, responde o suado velhinho. E a platéia cai na gargalhada, aplaudindo. O próprio Montoro não aguenta e ri também..

É quase como se alguem começasse a atacar o Juca Kfouri e dissesse que a fonte das acusações é o Milton Neves. Ou vice-versa.

O vídeo abaixo traz a compilação de vários bons momentos em debates. Vale a pena ver:

História brasileira… SEMPRE vale a péna relembrar.

O homem sem discurso

Admito que você já deve ter visto o vídeo logo abaixo pela internet afora. Já deve estar meio batido, mas enfim… eu não poderia deixar de postá-lo aqui.

Lauro Rodrigues é candidato à Prefeitura de… de… hã… Curitiba. Ele estava no debate organizado pela… pela…. esperem um pouco… calma.. pela… auela emissora que transmitiu a Festa de Parintins…que tem nome de rodovia…. Bandeirantes… Isso! Bandeirantes.
Durante o debate, o candidato aparentou nervosismo e as… as…. como é mesmo aqule negócio cheio de letras? Ah.. palavra! Isso… aparentou nervosismo e as palavras sumiram…

Não conseguiu responder muitas perguntas. Mas ele tem o… o…. o nome disso é que igual o daquele programa da Cultura sobre esportes… ah! O Cartão Verde. Ele planeja implantar o Cartão Verde. Mas ele não é um homem de discurso. Essa é a resposta dele para você!

Sério. Fiquei sentido pelo cara. Ele até pode ser competente e ter idéias boas, mas saber transmiti-las é muito importente.
Será que numa reunião, na qual se decidiria os futuros investimentos em Curitiba, ele teria dircurso, coragem e lábia para pleitear mais verba? Vai saber…

Sem dúvida, um dos piores desempenhos em debates na história do Brasil….

Especial Houdini- pt03

O fim de uma era: A era Houdini

Importante: Ler a piada pelo final não tem graça, logo, clique aqui para ler o começo da trilogia e aqui, para ler a segunda parte

Houdini participou de cinco grandes filmes mudos até o ano de 1923. Ele é o único mágico da história que estrelou em cinco filmes. Ele também escreveu muitos deles. Seus filmes incluíram “The Master Mystery”, “The Grim Game”, “Terror Island” e “The Man From Beyond”. Houdini recebeu uma das primeiras estrelas na Calçada da Fama de Hollywood por suas contribuições para a indústria cinematográfica. A estrela tem um lugar privilegiado em frente ao famoso Teatro Chinês.
Temos aqui mais um vídeo, mostrando a habilidade de Houdini para o escapismo:


Houdini era um mágico por completo. Mas tudo tem que acabar um dia. E esse dia chegou. Aliás, esses dias chegaram…

22 de Outubro de 1926, Houdini estava se apresentando em Montreal no Pincess Theather e um jovem atleta adentrou seu camarim, desafiando-o a agüentar socos no estômago, como havia sido divulgado. Houdini, claro, aceitou o desafio, porém o jovem desferiu os golpes antes que Houdini estivesse completamente concentrado e preparado. Seu apêndice foi rompido e ele não percebeu. Fz mais alguns shows em Montreal e então se dirigiu para Detroit. Após sua primeira performance lá, Houdini entrou em colapso e foi levado para o hospital. Faleceu em 31 de outubro de 1926, de peritonite.

Houdini foi pioneiro e revolucionou a arte do Ilusionismo. Muitos mágicos literalmente fizeram carreira imitando e tentando superar Houdini. Ninguém, até hoje, conseguiu. Muitos morreram tentando se igualar ao maior de todos. Que a arte do Ilusionismo perdure por muitos anos, ludibriando os mais espertos, surpreendendo os mais desatentos, ultrapassando os limites do impossível.

In memorian Harry Houdini.