A Agada Famosa de Armando Marques

Quando Santos e Portuguesa adentraram o gramado do estádio Cícero Pompeu de Toledo, não imaginavam que entrariam para a história do futebol brasileiro. Ok, um dos dois sairia campeão Paulista de 73 e realmente entraria para a história, mas os acontecimentos saíram um tanto quanto diferente do planejado

O jogo em si foi 0 a 0, inclusive na prorrogação. Restava a disputa de pênaltis:

O lateral Zé Carlos, do Santos foi o 1º a cobrar. Errou. 0 a 0

Isidoro, da Portuguesa, teve sua chance. Errou também. 0 a 0

Lá vai o jogador santista, Carlos Alberto para finalmente abrir o placar. 1 a 0 Santos

A Portuguesa tenta a reabilitação com Calegari. Não consegue. 1 a 0 ainda

O Santos converte a 2ª com Edu. 2 a 0

A Portuguesa parece que não treinou cobranças de pênalti. Wilsinho errou o 3º pênalti! 2 a 0.

Lá vai Edson Arantes do Nascimento, (also know as Pelé) para, se acertar, coroar o Santos campeão Paulista de 73.

Ei, mas pera aí… Por algum motivo o árbitro Armando Marques encerra o jogo e dá a vitória ao time da baixada.

Mas… contem comigo. Estava 2 a 0. Se Pelé e o último jogador santista errassem e os 2 últimos lusitanos acertassem, o jogo ficaria empatado em 2 a 2, e viriam as cobranças alternadas. Parece claro. Não para Armando Marques que se confundiu na contagem e encerrou a partida.

O Santos, que não tem nada a ver com a trapalhada, saiu comemorando o título.

Otto Glória, técnico da Portuguesa, percebendo o erro, decidiu não reclamar (possivelmente o que teriam feito certos treinadores). Malandro, encaminhou o mais rápido que pôde seus jogadores até o vestiário, e, de lá, sem banho mesmo, sumiram do estádio. Reza a lenda que alguns saíram apenas de cuecas.

Quando Armando Marques percebeu o erro, comunicou aos jogadores santistas. Mas onde estariam os da Portuguesa? A essa altura, bem longe do estádio.

Não tendo datas para a realização de nova disputa, a Federação Paulista foi obrigada a declarar Santos e Portuguesa, campeões Paulista de 1973.

Acredito que se não fosse a presença de espírito e o sangue frio de Otto Glória, o Campeonato paulista de 73 teria apenas um campeão. Convenhamos. Seria muito improvável Pelé e mais um errarem as cobranças e os 2 últimos lusitanos converterem, já que os 3 primeiros atletas desperdiçaram.

A Portuguesa que agradeça a Otto Glória.

2 pensamentos sobre “A Agada Famosa de Armando Marques

  1. Pingback: Tem coisa que só acontece com a Portuguesa… « Ideia Fix

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s