Parada no Tempo

A barbearia do seu Alcindo parou no tempo.
Os móveis são os mesmos há 50 anos.
Os mesmos azulejos vermelhos,
os mesmos ladrilhos brancos.
Nada mudou.

Na barbearia do seu Alcindo
ainda se usa tesoura e navalha;
ainda se usa o assentador e a velha cadeira giratória.
O álcool desinfeta pequenos arranhões, com um ardido agudo.
E ninguém reclama.

Na barbearia do seu Alcindo
ainda há espaço para falar de religião,
para se ler o jornal,
para se reencontrar velhos amigos e saber quem já se foi.
Como era antigamente.

A barbearia do seu Alcindo
não tem televisão,
não tem rádio,
não tem revista de fofoca.
Mas quem precisa disso?

O que mudou na barbearia foi a vizinhança.
A cooperativa virou INSS,
os ônibus apareceram,
as árvores sumiram e o comércio substituiu as casas.
A barbearia é um pedacinho do passado.

Definitivamente, a barbearia do seu Alcindo parou no tempo.
Graças a Deus.

Baseado em fatos reais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s