Ele matou Satanás e comeu sua CNH

Essa notícia é um pouco antiga (data de novembro de 2007), mas é tão engraçada que eu resolvi postar aqui…

Um resumo rápido (se é resumo, tem que ser rápido, cara pálida) do que aconteceu antes que você leia a entrevista:

Eduardo foi impedido de comprar um carro pelo próprio pai. Até aí, nenhum problema, já que tem tanta gente por aí sem a menor condição de portar uma arma dessas. O problema é que ele recebeu essa notícia quando estava fechando o negócio, na concessionária. Pelo jeitão da coisa, faltava só apertar a mão do esperto vendedor. Acho que aquela ansiedade de possuir algo novo já tinha começado a entrar me estado de ebulição…

Louco de raiva, o maluco desregulou o motor de uma Saveiro, dando um soco no capô do carro. Veja bem… o cidadão estava tão irado que conseguiu, com o punho, detonar o mecanismo interno do veículo. Sensacional.

Ainda fora das condições psicológicas ideais, comeu sua CNH. Isso mesmo… ele deglutiu, mandou pra dentro, fez de aperitivo a Carteira Nacional de Habilitação. Sempre achei que um pouquinho de celulose fazia bem, mas não precisava exagerar…

Um dos vendedores comenta: “De repente, começou a gritar, disse que iria colocar fogo nos carros e começou a xingar todo mundo. Ficamos assustados”. Ah vá que ficaram assustado! Achei que tinham gostado da ideia e resolvido participar do quebra-quebra!

Dias depois, o maluco deu uma entrevista pro Jornal Comércio de Franca e é ISSO que eu quero que vocês leiam… com MUITA atenção:

Comércio da Franca: O que aconteceu no estacionamento?
Eduardo: Estava tudo certinho para eu comprar a Brasília, mas meu pai não quis assinar. Daí, os caras lá (vendedores) rasgaram meu documento e me agrediram com coronhadas na cabeça. Falaram que iriam me levar para o mato e me matar. Fiquei nervoso lá. Quero a minha Brasília. Sou o filho mais velho de Deus.

Comércio: Como assim?
Eduardo: Vim para o mundo com essa missão. Já matei Satanás, Lúcifer e toda a legião de anjos. Comi ele (Satanás) igual galinha e carne de peru. Foi como se fosse uma picanha.
Simplesmente, dei um murro e achatei a cabeça dele. Tenho poderes sobrenaturais. Você percebeu que o mundo está mudando?

Comércio: O que espera do fim do mundo?
Eduardo: No fim, só quero minha Brasília. Quero sair nela e conhecer o mar. Quero conhecer o Clark Kent e toda a equipe da Warner Bros (estúdio de filmes e séries). Este é meu maior sonho, desde moleque. Admiro demais. Quero dar um selinho na Lana Lang. Vou levar minha Brasília para casa, nem que seja preciso vender minha alma de novo para Deus.

Comércio: Quando passou a ter estes poderes?
Eduardo: Faz tempo. Me lembro quando matei uma cobra, segurando assim (faz o gesto). Chupei ela igual a um macarrão. Depois, comecei a perceber que tinha uma força sobrenatural. Já fui internado muitas vezes no Alan Kardec, mas não entendia o porquê. Agora, tô aí, sei quem sou.

Pois é… Para que polícia, se temos o Cavaleiro do Apocalipse?

É esse tipo de notícia que me faz pensar: na Terra, os normais são exceção.

3 pensamentos sobre “Ele matou Satanás e comeu sua CNH

  1. Caramba! Que cara sinistro…Mas também, querer comprar uma Brasília pra conhecer os estúdios da Warner! Só pode estar louco! Muito mais fácil usar os poderes dele e ir voando…hehehe

  2. Frank,

    Tem um pessoal bem diabólico do post “o poder (?) das simpatias”…
    Dê uma olhada se alguém tem alguma de exorcismo?
    Do contrário, se ele for para lá, e conhecer o Clark Kent, este conhece Bruce Wayne, que por sua vez, tem muita influência junto ao Asilo Arkham.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s