Brasil, mais de 500 anos depois…

Índios de tribo isolada são fotografados pela primeira vez

Essa foi uma das melhores notícias da semana. E olha que compete com um blockbuster “Pesquisas com células tronco são liberadas pelo STF“.
Tudo porque o sertanista José Carlos dos Reis Meirelles Júnior conseguiu fotografar uma aldeia indígena completamente isolada da civilização. “As coordenadas geográficas eu não digo por nada, nem para a Funai. Não queremos que a civilização chegue até lá afirmou o sertanista em uma entrevista para o UOL. (Obs: Recomendo vivamente que você leia a matéria completa)

Vocês conseguem visualizar o quão fantástica é essa descoberta? Observem a foto abaixo:

Reparem na pintura corporal – tanto dos guerreiros como da mulher. Reparem também na choupana construída.
Isso é um registro atual de algo que conseguiu manter-se intacto por sabe-se lá quantos séculos. É incrível que isso ainda possa acontecer num mundo absurdamente globalizado e eu dou graças aos céus que isso ainda seja possível.

Agora eu proponho um exercício de imaginação: Se nós “homens modernos” não tínhamos registro dessas comunidades, mesmo com toda a tecnologia disponível, como será que foi a reação dos moradores daquela tribo?

Num dia você está vivendo tranqüilo, plantando sua banana, sua mandioca, pintando seu corpo e numa bela manhã manhã de Sol, é acordado por um barulho ensurdecedor. Ao sair de sua oca para verificar o que diabos estava acontecendo, depara-se com algo que definitivamente NÃO é um pássaro, fazendo círculos sobre a aldeia. Você corre, pega seu arco e sua flecha e atinge o objeto estranho. Ele não cai e continua sobrevoando. Aí você percebe o pãnico no rosto das crianças e das mulheres e continua a atirar as flechas, sem obter sucesso.
O estranho objeto vai embora, levando com ele todo o barulho e deixando a floresta num ensurdecedor silêncio.

E agora? Como o pajé e o cacique irão explicar para a tribo o que era o estranho-pássaro-que-não-morre? Como garantir que “aquilo” não voltará a aparecer? Como dormir tranqüilo, sabendo que os Deuses estão enviando objetos esquisitos?

Percebem o quão extraordinário foi essa descoberta? Mesmo não fazendo contato com os índios, os pesquisadores mudaram a vida da tribo.

Parabéns ao ser José Carlos que não vai revelar a localização para ninguém. Aquele pedaço de passado deve ser deixando com está.
Sinceramente, eu espero que nenhum espírito de porco se atreva a incorporar Cabral e resolva que vai descobrir as índias e acabar chegando lá no meio do Acre.

Em tempo: Deu para perceber que fiquei maravilhado. Só falta descobrirem que isso é montagem no Fotoshop Photoshop e minha animação vai pra cucuia… fora a cara de paspalho…

Um pensamento sobre “Brasil, mais de 500 anos depois…

  1. Acho que o que está em jogo aqui não é somente a veracidade da foto, mas o impacto que ela nos causa, e a necessidade de pararmos para pensar em como tais maravilhas ainda existem, apesar de todo o estrago que já causamos.
    Mesmo se for falsa, tenho completa certeza de que em qualquer outro lugar ainda há realmente uma tribo intocada como essa. Elas são muito pequenas, e estão em locais extremamente isolados, a dificuldade de achar uma é, portanto, difícil.
    Imagine explorar o planeta por imagens via satélite, cantinho por cantinho! Certamente, mais hora ou menos hora alguma coisa seria revelada, mas esses povos estão tão entranhados no seio da natureza, que poderiam enganar os mais hábeis camaleões.
    Eles se escondem, mesmo não sabendo disso, e muito menos de quem.
    Nós procuramos, mesmo não sabendo onde, e muito menos quem.
    O ser humano é curioso por natureza, e infelizmente, tenho a impressão de que enquanto todos esses povos não forem descobertos, o ego da “sociedade moderna” não ficará satisfeito.
    Pois espero que nunca achem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s