Opinix: Inclusão excluída

Apenas um canal no Brasil – e por assinatura (o Sportv) – transmite as Paraolimpíadas de Pequim.
Os atletas paraolímpicos merecem mais atenção! O Brasil (sabe-se lá como) de 2000 para cá, tornou-se uma potência no esporte paraolimpico — BEM diferente do esporte dito de atletas “ normais”.
Somos (digo isso, porque também sou deficiente) um nicho especial da sociedade que ganha, pouco a pouco, espaço para questões do seu dia-a-dia na mídia, mas ainda é insuficiente.

O esporte é um meio de inclusão e essa atitude obscurantista dos grandes meios de comunicação com relação à competição exclui todo o esforço dos atletas brasileiros.
Nós não queremos ser apenas pequenas notas em programas esportivos ou rodapés nos cadernos de esportes dos jornais. E quando noticia-se algo, é sempre na ótica da “superação de limites” ou de uma certa pena.
Essa “inclusão excluída” velada faz mal a toda uma sociedade que se diz democrática e, por isso, deveria abrir espaço as opiniões de todos os seus cidadãos.

UPDATE: E agora que acabou? O que será de nossos atletas??

(Nota 1 do Frank: Resposta: Infelizmente, acontecerá o mesmo que acontece com o futebol feminino….)
(Nota 2 do Frank: E o quadro de medalhas? Achei interessante mostrar como ficou uma parte da classificação geral. A versão completa você encontra no blog Imomentus)

1. China 89 70 52 211
2. Grã-Bretanha 42 29 31 102
3. EUA 36 35 28 99
4. Ucrânia 24 18 32 74
5. Austrália 23 29 27 79
6. África do Sul 21 3 6 30
7. Canadá 19 10 21 50
8. Rússia 18 23 22 63
9. Brasil 16 14 17 47
10. Espanha 15 21 22 58

2 pensamentos sobre “Opinix: Inclusão excluída

  1. E isto é uma falha porque se passassem certamente o público se interessaria. Talvez as emissoras, especialmente as abertas, preocupadas com a resposta que teriam (ibope), deixem de fazer esta aposta.
    Mas tenho quase certeza que se o fizessem, o público assistiria, e não por caridade, mas por interesse mesmo. A competição é tão emocionante, qualificada e inspiradora quanto nas olímpiadas anteriores, as ordinárias, ou sabe-se lá como as chamar.

  2. Carlão,

    Deixa quieto! Uma coisa, seria a sua (nossa) reinvindicação ser atendida pelos canais fechados.
    Outra coisa, seria o tratamento que a (grande) maioria das emissoras tendem a fazer sensacionalismo e transformar coisas comuns, em bizarras.

    Infelizmente, em um país preconceituoso como o nosso, as pessoas só se sentem atraídas pelo diferente, quando ele for motivo, ou exposto como motivo de chacota. Pena… afinal, um atleta olímpico, atinge seu potencial máximo. Já um atleta paraolímpico, SUPERA e muito, o seu potencial.

    Estava vendo o atletismo das mulheres com deficiência visual. Cara, o acompanhante dela, quase não conseguiu manter o pique.

    Abraços,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s