Quase entrevista ao JT

A vida nos prega peças. As vezes elas são tristes, doloridas. Outras vezes essas peças estão mais para pegadinhas do Mallandro. Foi isso que acabou de acontecer:

Recebi um comentário aqui no Idéia Fix de uma tal de Aline Nunes de Melo. Ela identificava-se como repórter do Jornal da Tarde. Veja você mesmo:

entrevista

O Carlão – que foi quem viu primeiro – ficou empolgadíssimo. Era a chance do Idéia Fix ganhar um espaço que nunca jamais sonhamos, além de ver nossos nomes estampados num jornal de grande circulação.
Quando EU vi o recado, logo pensei em uma pegadinha. Só podia ser algum amigo querendo me sacanear. Será possível que o Idéia Fix chegaria nesse patamar? Tratei de cuidar da situação com o máximo cuidado…

Uma coisa que eu não tinha conseguido entender, até então, foi o fato de o comentário ter sido postado no texto sobre os Freegans. Foi um texto bacana, mas não foi meu melhor texto. Por que ela resolveu mandar o convite logo naquele?

Mandei um email para a jornalista dizendo que (obviamente) aceitava a entrevista, mas que gostaria de saber o assunto e como seria feita. Até o meio-dia eu não tinha recebido resposta. Passei a manhã com essa expectativa. Uma leve ansiedade tomava conta do, em geral, tranquilo Frank.

Passado meu almoço, resolvi que era hora de tomar medidas mais enérgicas. Se esse negócio era realmente verdade, eu não poderia perder essa chance. Consegui entrar em contato com a jornalista através do meu pai. Foi aí que veio a surpresa.
Ela achou que eu fosse vegetariano freegan e queria que eu falasse um pouco sobre isso. Na verdade, o vegan da família é meu tio e acredito que não haja freegans na minha família (sem bem que meu tio Nélson…)  Meu desempenho em rodízios de carne comprova que, com certeza, vegetariano não sou.

Foi um soco no estômago. Demorei um pouco para me reabilitar. Tão perto e tão longe! Imagine as possibilidades que uma exposição dessas traria!

Mais uma vez Murphy aparece, em todo o seu esplendor… Golpe baixo esse, mas, enfim, fazia tempo que ele não aparecia…

PS: Gostaria de salientar que a jornalista Aline Melo não tem culpa nenhuma da situação. Simplesmente aconteceu. Se tem algum culpado nessa história é o desgraçado do Murphy.
Espero que esse texto não tenha passado essa impressão.

9 pensamentos sobre “Quase entrevista ao JT

  1. Vanessa: Quem conversou com a repórter foi meu pai… ela deve ter ficado um pouco chateada, afinal, iria ter que procurar outro vegetariano que tivesse blog (ou só vegetariano…)

    Priscila: huahaa… bem que eu podia virar vegetariano só pra aparecer… mas eu vou continuar a comer muita carne. Fazer o que? É uma delícia!

  2. Bem…
    E assim, vai se vivendo…
    Tudo o que nos acontece, sempre tem a questão da perspectiva! Dependendo do que se aplique, o prisma analisado, tudo pode nos ser bom, da mesma forma tudo pode nos ser ruim (há ainda, os contra pontos… mas, seria divagar demais!)
    Veja por este lado: Foi o PRIMEIRO, de muitos NÃOS.
    Na vida, para conseguirmos as coisas, muitas vezes temos que levar 100 nãos, até ouvir o sim que importa!
    Vale, fazer de cada dia, a melhor batalha de sua vida, sempre galgando o SIM.
    Portanto, creia-me: parabéns pelo não!
    Estás mais próximo do sim!

    Abraços,

    Gustavo.

  3. Olá Toogood, td bom?
    É a Aline Nunes do Jornal da Tarde
    Estava fuçando na Internet e achei esse seu post aqui. Olha só acho que ouve uma confusão
    Eu deixei o recado no seu post sobre os freegans por que eu estava a procura de personagens para uma matéria que estava fazendo sobre os freegans e gostaria de saber se você era um deles.
    Não entrei em contato novamente com você justamente por que minha matéria caiu na redação. O chefe achou o assunto um pouco batido para dar uma matéria.
    Eu estava fazendo apenas uma pesquisa na Internet para ver se conseguia achar boas pessoas para falar do assunto comigo, e achei que você fosse uma delas.
    Entendeu?
    Espero que tenha entendido a situação, que para você, me desculpe, parece ter ficado um pouco chata.
    Obrigada,
    Aline Nunes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s