Bonecas: Não são para brincar

As bonecas são brinquedos criados para exercitar o instinto. Não há uma pequena menina que não goste de levar sua filha postiça para passar, dar papinha, ninar ao som de cantigas MUITO antigas e em casos mais recentes, ensinar como usar louça sanitária. Depois de crescidas, as meninas já gostam de transpor sua realidade para as bonecas. Barbie, Susie e suas amigas fazem festas, andam de carro, namoram o Ken e o Falcon e só não reproduzem por motivos estéticos-biológicos. Se bem que essa reproduz.

Em outros países, as bonecas tem significados, formas e cores totalmente diferentes. Elas fazem parte da cultura tradicional e são mais que meros brinquedos. Vejamos algumas delas:

Matrioshka (Rússia):
As Matrioshka são bonecas muito legais. São a inspiração para aqueles presentes de amigo secreto, no qual você dá uma caixa bem grande, com caixas menores dentro, até o destinatário ficar com cara de paspalhão ao descobrir um io-io. Ou um cupom de vale-presente do Extra. Voltando às bonecas… as Matrioshka geralmente são feitas de madeira e pintadas à mão. Retratam mulheres camponesas, personagem de contos de fadas e, como não podia deixar de ser, líderes políticos (inclusive os da URSS).

Na Rússia elas significam fertilidade. Eram dadas as mulheres em idade de casamento como incentivo à maternidade e aquele desejo camarada de saúde e beleza. Também acredita-se que as bonecas trazem sorte.
Segundo o site Matrioshka-Matrioshka, curiosamente as bonecas são originárias do Japão e há pouco mais de cem anos integraram o folclore russo. Ainda segundo o site “em 1890 um protótipo do brinquedo, representando um sábio budista, foi trazido do Japão e presenteado à legendária família de comerciantes Mamôntov, grandes patrocinadores das artes no virar do século. Usando a boneca japonesa como modelo, o artesão Vassily Zvyôzdotchkin e o pintor Serguei Malútin criaram então a primeira Matryoshka russa, batizando-a apropriadamente com uma variação do nome russo Matryona, que deriva de mat’ (mãe)”.

russiandollshugesetarp

Além das tradicionais, existem versões alternativas como essa sequência inacreditável com temática Mario World e essa, bem mais alternativa: uma Matrioshka de carne. Vai encarar?

Kokeshi (Japão):
O Japão é pródigo no quesito bonecas. Decidi mostrar apenas as Kokeshis por motivos de espaço, mas você ainda pode saber mais sobre os outros tipos no site da Aliança Cultural Brasil-Japão.

As Kokeshis são cilíndricas e tem uma grande cabeça com feições infantis (pra variar. Que fixação Michael-Jacksiana, caramba!). Não tem braços nem pernas e medem uns 15 centímetros. Por incrível que pareça, os pervertidos japoneses desvirtuaram o sentido original da boneca, só por causa do chapéu formato. Lá, Kokeshi também é sinônimo de vibrador. Kokeshi também nomeia uma série de filmes eróticos de sucesso. Só falta os tentáculos.

kokeshi1

Olhando para o significado sério, as bonecas são bem místicas. Os japoneses da região de Okinawa acreditam que a alma de crianças com até 12 anos, que viram sashimi partem dessa para melhor, acabam incorporadas nas bonecas. Os japoneses, então, as mantém nos cemitérios ou em suas próprias casas. Adotar uma Kokeshi com alma é sinônimo de boa sorte. Uma pequena oferenda de doces é colocada aos pés dessa boneca no dia do aniversário da criança falecida para trazer prosperidade e afastar o azar e mau agouro. Bem ao estilo Cosme e Damião.

Maia (Algarve-Portugal)
As Maias e os Maias – além de uma série da Globo –  são bonecos confeccionados a partir de palha de centeio, farelos e trapos, vestidas com traje branco, cercadas de flores. A tradição da confecção dos bonecos foi esquecida com o passar do tempo, já que os mais novos não se interessavam em aprender a técnica (mais ou menos como aconteceu com a profissão de barbeiro e sapateiro). Mas ainda não foi extinta.
Originalmente, a festa com as Maias visava celebrar a Primavera. A celebração da Flora fica evidente nos materiais que compões os bonecos. Posteriormente eles são ornamentados com jóias, roupas e até uma maquiagem…

maios20Linda, não?

Entrementes, eram (e ainda são) entoados cantos humorísticos e com críticas ácidas à sociedade que promete e não cumpre. Aposto que você lembrou daquelas promessas feitas no dia 31 de dezembro. No blog A Defesa do Faro você encontra mais informações.

Bonecas Brasileiras
Quando pesquisei com São Google sobre as bonecas brasileiras, o maior site de buscas do mundo me forneceu vários sites com um tipo hã… diferente de boneca. Bonecas Kinder Ovo, para ser mais exato. Isso… aquelas que vem com surpresa no pacote.
Mas para não passar em branco, gostaria de citar os bonecos gigantes de Olinda (toca o frevo aí DJ), a Calunga do Maracatu, Bonecas de barro de Pernambuco, a própria Emília e a boneca de Piche. São tantas bonecas tradicionais que reclamam um post só para elas.

São tantas bonecas que não servem propriamente para brincar que até fico em dúvida se fabricadas pela Estrela, Mattel e companhia não são a exceção. Como eu disse no começo do post, elas nada mais fazem do que atiçar, treinar o instinto materno. E paterno, por que não?

E você? Já levou sei instinto para passear hoje?

12 pensamentos sobre “Bonecas: Não são para brincar

  1. Muito bom o post. Adorei saber sobre as bonecas russas. Já tinha visto elas, mas não sabia nada sobre elas. São legais pacas! E as bonecas de portugal, dão medo. auhsuahsuhas

    Lembro quando era criança meu primo fazia uns bonecos parecidos pra pendurar na jaboticabeira pra assusatar os outros a noite. auhuahuahua

    • ô Isabela… esqueci de mencionar o Judas! (modo desculpa on) É que nos dias de hoje o boneco Judas foi transformado em caricatura de políticos, celebridades e blogueiros relapsos… (modo desculpa off). Mas você tem razão: O Judas também é uma boneca! No bom sentido, claro.

      Beijão e volte sempre!

  2. Bonecas nada mais são que pura lavagem cerebral.
    Não sei quem as inventou, mas seja lá quem for, o fez com o simples intuito de transformar meninas em meras donas de casa.
    E, se eu fosse você, não generalizaria. Eu nunca gostei de ter esses mini cadáveres sorridentes em casa.

    • Caramba.. opinião forte srta Bárbara… Mas você deve concordar que o instinto humano supera qualquer cisco de machismo da sociedade.
      Por que bonecas são para meninas e carrinhos são para meninos? Por que mulher não pode dirigir? Por que menino não pode cuidar do rebento? Reflexões altamente filosóficas para uma noite de Domingo.

      Abraço e volte sempre!

      • adorei a materia, não tinha nenhuma informaçao sobre elas, agora tenho como dar algumas respostas quando perguntas forem feitas.
        Qto a bricar de casinha ou de boneca, isso é bom na infancia, a criança aprender a cuidar de seus brinquedos, criar amor nas suas bonequinhas, e a dividir sua imaginaçao com outras crianças, mentira que bonecas sao pra meninas e carrinhos pra meninos, minha filha brincava de impinar pipas, bolinhas de gudes, e figurinhas, isso não deixou menos feminina, bjs.

  3. Lendo seu post, eu me lembrei de ter tido uma boneca que ficava grávida. Claro que era a barriga da boneca que tinha um buraco, e conforme a vontade da dona, se podia mudar a situação da dita cuja: ora barriguda, ora magricela.
    Engraçado é que brinquei tanto com ela e hj não consigo sentir a mínima vontade de ter filhos!

    Mas concordo contigo, elas atiçam o instinto materno das meninas, não de todas, mas atiçam.

  4. As bonecas feitas “para brincar” também se encaixam na lista de bonecas “normais”. Como se pode ver, cada tipo de boneca tem uma explicação.
    Indo atrás da origem das bonecas “Estrela” vemos que elas são também tradicionais. Claro, como são passadas desde cedo para crianças tem outro enfoque. Serviram para educar crianças. Muito mais que o instinto materno, elas condização com a educação antiga de como uma mulher deve se portar. Ainda tem a origem da mulher com o instinto materno, o lado de cozinhar, lavar roupa (sim várias tem este apelo).

    isto serve aos bonecos masculinos que enfocam justamente como um homem deve ser.

    Claro, como bonecas, o significado é justamente diferente do atual. Mas com o passar do tempo adquiriu um caráter mais pedagógico. Escondido através de brincadeiras.

    Só sobre bonecas daria para fazer um livro enorme. Existem muitas.

    Abraço do Búfalo
    http://www.naoserouser.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s