Políticos de todos os sabores

Numa época em que vivemos o escândalo das passagens, CPI da Petrobras, reforma política – que visa dar mais flexibilidade aos “traidores” e ainda camuflar alguns políticos menos honestos – e, pra completar, a possível contratação de Gilberto Barros pela Record, fica fácil colocar em dúvida o patriotismo e o senso de justiça do brasileiro, que não se revolta claramente contra essas situações. Principalmente com a última. Também coloca-se em dúvida o brio e a hombridade dos políticos que elegemos. Vejamos então outros políticos que tiveram esse brio testado e que resistiram bravamente. Ou não.

Na Inglaterra, o Presidente da Câmara dos Comuns – que seria o Michel Temer daqui – pediu demissão após um escândalo envolvendo seus pupilos “subordinados”. O escândalo? Reembolso de gastos. Os deputados estavam recebendo uma grana a mais do que deveriam, sem deixar isso muito claro. Nada muito diferente daqui. A grande mudança foi o discurso. “desde que entrei nesta casa, há 30 anos, senti sempre que a Câmara funciona no seu melhor quando está unida. Para que essa união seja mantida, decidi que deixarei a minha posição como presidente.” 30 anos? E tem gente que reclama do José Sarney!
Só para constar, a saída não-voluntária de um Presidente dos Comuns não ocorria desde o ano 1695. Bem que o Henderson poderia fazer um Hoje na História sobre o caso.

Mudando o lado do Oceano, Rod Blagojevich (que tem um baita nome russo) foi acusado de tentar vender a cadeira de Obama no Senado. As gravações telefônicas (a.k.a. grampos) revelaram que ele buscava um cargo de alto salário numa… ONG? Seja como for, ele teria dito que “QUER FAZER DINEHIRO”. Bom… querer eu também quero. Na época o governador foi preso. Ok, admitamos que até o Maluf passou mais dias preso (foram 40 a 3).

E já que estamos em 2009, nada mais justo do que relembrar a até recente renúncia do líder político mais famoso… de Cuba. Há exatos 50 anos, o já barbudo Fidel depôs o líder Fugêncio que acabou fugindo da raia e deixou o caminho livre para a escolha socialista em no quintal americano.

Uma vez com o poder nas mãos, Castro & Castro conduziram Cuba por caminhos pouco recomendados, mas que acabaram dando resultados… na área do esporte. E na da paciência. É preciso estar bem preparado para aguentar 8 horas de discurso. Lido.

Após mandar e desmandar durante meio século, Fidel cansou do bastão – é verdade que está doente – e o passou para o irmão, que agora comanda uma certa abertura, com direito até a Internet. El Comandante teve dias de herói. E de vilão também. Principalmente pra quem ouvia os discursos.

Portanto, da próxima vez que for reclamar dos político brasileiros pense: “POR QUE RAIOS EU ESTOU RECLAMADO SÓ AGORA, QUANDO DEVERIA TER PENSADO NISSO NA HORA DE VOTAR?” Afinal, você não está na Inglaterra e nem nos Estados Unidos.

E muito menos em Cuba.

Opinix: Os Moços de Liverpool

A cidade de Liverpool, entre o porto e os pubs, viu 4 moços nascerem…

Pediram Ajuda à alguém, talvez aos céus, por que um deles já tinha estrela no nome..

Gritaram Hey Jude para a moça que ali passava..

Disseram que eram mais conhecidos que Cristo.. não sei.. mas, com certeza, são deuses do rock.

Mandaram Vir o sol, mas talvez, nem precisasse, pois já estiveram com a Lucy e seus diamantes no céu.

Eles cantaram que todos precisam de amor e até tocaram na banda de blues clássico do Sargento Pimenta.

Eles nos encantam e encantaram Ontem, hoje e sempre.

The Beatles!!

beatles-1

PS: O que está em negrito são títulos de músicas ou discos “aportuguesadas”, por assim dizer.

PS 2: Este post é uma homenagem a Frank Toogood

(Nota Flash do Frank: Grazie Carlão, Grazie)

 

Me siga: www.twitter.com/carlaojr

Críticas, dúvidas ou sugestões? opinix@yahoo.com.br

Clube das assinaturas

Uma das milhões de coisas que eu nunca entendi, e provavelmente nunca entenderei, é a fixação que MUITAS pessoas tem em escrever seus próprios nomes em tudo o que aparece pela frente. Pode ser um caderno, uma lousa, um muro, um viaduto, um ponto de ônibus. Tendo espaço… pimba!

Esse tipo de mania geralmente está ligada às mulheres, mas já vi muitos homens grafando suas graças em mesas escolares. Pensando sobre o assunto, só pude concluir que esse tipo de atitude está associada à necessidade de deixar registrada a passagem por esse mundo para todo o sempre. Ou pelos próximos 10 minutos.

O mundo tem muita gente famosa, conhecida nos 4 cantos do globo. A questão é que há uma esmagadora maioria de anônimos querendo ascender à condição de conhecidos. É por isso que tanta gente inscreve-se em Big Brothers, Ídolos, Se vira nos 30 e afins. Os 15 minutos de fama não são apenas 15 minutos, mas sim a oportunidade de se fazer um pé de meia, ter uma qualidade de vida melhor, trocar a cor que tinge os pêlos da ovelha. Por que temos que ser todos brancos, se bem ali no meio há ovelhas pretas, vermelhas e purpurinadas?

Escrever o próprio nome deve estar ligado a esse sentimento. Se não será o mundo todo a saber que esteve ali alguem chamado Carlinhos ou Valquíria, pelo menos os transeuntes (transeuntes?) saberão. Mesmo sem ter a menor idéia de quem, afinal, é Valquíria ou o tal do Carlinhos.

Talvez esse desejo seja absolutamente inconsciente. Você tem lá um lápis, um papel. A primeira coisa que se pensa em escrever é o próprio nome. Por que? Sei lá… Se não há nada como nosso lar (o tal do Home, Sweet Home), também não deve haver nada melhor para se admirar do que o próprio nome.

Fui buscar respostas, e o melhor lugar para isso é o Guia do Mochileiro das Galáxias versão Fórum. O Orkut geralmente é um ótimo lugar para encontrar opiniões diferentes e aprender mais com a sabedoria popular. Por mais bizarro que isso pareça.

A comunidade “Eu escrevo meu nome em tudo” (com quase 20 MIL membros) parece ser o lugar perfeito para encontrar respostas. Já na descrição (de forma editada abaixo) parece que fui pelo caminho certo:

Mas nem da nada, é uma maneira das pessoas lembrarem da gente!!! (…)Quando vc vai arrumar seus papéis antigos, se depara com seu nome em todo tipo de documento? (…) tem o impulso de escrever enquanto fala no telefone, e seu nome está sempre no meio de muitos objetos geométricos? (…) pq o Nosso Nome tb esta em tudo!! (Não sei porque!! Rss)

Explorando a comunidade, achei lugares improváveis para se escrever o próprio nome: Na lata e no encarte do leite Ninho, no palito de pirulito (acredite se quiser), no papel higiênico, na sola do tênis, na régua e.. espere aí…. no papel higiênico? Se você achou isso estranho, o comentário abaixo parece ser a detecção de uma síndrome:

“pow escrvi acho q 15 vezes meu nome na tela da televisao e na cara da minha plima quando ela tava dormindo”

Depois dessa, eu vou encerrar esse texto, sem a resposta que esperava encontrar. Espero a manifestação daqueles que gostam de escrever o próprio nome e, de fato, participam desse clube das assinaturas, para que voc~es me digam: Porque isso acontece?

Não assista

Nos áureos tempos da MTV, Marcos Mion usava seu pé-de-pano para demonstrar, no Chroma Key, as falhas e bizarrices dos clipes. Pérolas que você nunca tinha notado ficam tão claras quanto o mar das Bahamas. Mion até tentou levar o quadro para Bandeirantes, mas seu “Sob Controle” – com o Repórter Vesgo no papel de Corvo – foi um fracasso.

Não sei se o clipe abaixo já foi explorado nesses moldes, mas vale a pena uma análise. O nome do conjunto é Underdog Project e a música é Saturday Night:

Recuperou-se? Ótimo! Vamos por partes, pois há muita coisa a se falar sobre essa aberração.

Comecemos pela cabeça giratória. Acho que nem nos clipes do Rodney Di encontramos algo tão horroroso. Repare que a mesma cabeça faz as vezes de ponto-guia no karaokê. Por que alguem tem a brilhante idéia de colocar uma cabeça? Por quê? Por que?

Passemos agora para aquele Chroma mostrando uma estrela. Deviam prevenir contra um possível ataque de epilepsia antes de exibirem o vdeoclip. Dói a vista ficar olhando por muito tempo. Agora juntemos a cabeça giratória com o Background de estrela (aproximadamente aos 2:22) e temos uma tosquice sem tamanho. Não podiam simplesmente deixar os dois monstrinhos quietos, separados?

Esqueçamos isso. Concentremo-nos, pois, na sequencia a partir do instante 0:35. O diretor desse clipe deve ser muito fanfarrão. O Joselito com a camisa de basquete do Flamengo simplesmente dá aquela conferida na validade do desodorante e percebe que.. bem… a cara do sujeito diz tudo. Logo em seguida uma mulher dá aquela ajeitada na comissão de frete, como se fizesse alguma diferença no resultado final. O take não acaba sem antes a moçoila se virar para ir embora (ou de vergonha, sei lá…)

Já no próximo take, todos os figurantes contratados para o clipe aparecem pulando e festejando sei lá o que para a câmera aérea. E sim.. lá está ele… o rapaz do desodorante vencido! Genial! Para onde você vai quando seu desodorante vence? Para uma balada pular de braços erguidos com as gatinhas, claro…

A coreografia é um show a parte. Vou ser sincero. Não consegui identificar se as dançarinas no instante 2:53 são trigêmeas ou simplesmente parecidas. Há a hipótese de serem a mesma pessoa mas eu não acredito que eles economizariam a tal ponto. Pensando bem eu acredito. Aliás… parece bem plausível.

Vestuário: Gostei da uniformidade. O corpo da cabeça sem dono veste-se de pagodeiro. Outro dos cantores está fantasiado de rapper  e um terceiro usa uma camisa da Roma (creio eu) com o patrocínio da US Angles, que nunca existiu nos mais de 80 anos do clube italiano. Um grupo unido, sem dúvidas.

Uma última observação. Se eles falam quase todos os dias da Semana (Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday, Friday), aonde está a explicação lógica para separar a palavra Saturday? Algum trocadilho que eu não peguei? Tem haver com a pequena pausa na pronúncia? Algo a se pensar.

Por fim, a cena mais emblemática desse clipe. DJ Frank (sim, esse é o nome dele) joga o disco bolachão para bem longe. Definitivamente Underdog.

Opinix: “Cotas” NÃO!!

Eu sei que vai dar polêmica.. mas, vamos lá..

Agora o governo federal quer dar “cotas” para deficientes em escolas técnicas federais.

O governo, na minha opinião, “ataca” o problema da inclusão social de maneira errada. Não é dando “cotas” que se resolve a questão e sim aprimorando as estruturas físicas das escolas com rampas, banheiros adaptados, etc.. além do mais, ele pode dar apoio pedagógico aos deficientes mentais, auditivos e visuais.

Comprar computadores especiais, instruir professores com a LIBRAS – Linguagem Brasileira de Sinais – Essas sim são medidas de combate a exclusão social, contudo, essas alternativas não dão votos, não aparecem.

A mesma coisa vale para a população não-deficiente que necessita de escolas públicas melhores e não de “cotas” para negros e afins em universidades.

Uma solução seria o governo realizar PPPs  (parcerias público-privadas) para melhorar a educação.

O governo brasileiro é assim.. dá o braço em vez de dar só a mão para tentar resolver a  GRANDE desigualdade social brasileira… vide bolsa família.

PS: Vocês podem não acreditar mas, eu sou deficiente físico!!

(Pitaco do Frank: Olhando por um outro ângulo, no entanto, temos os cursoso técnicos que, na minha opinião, são sub aproveitados pela população. Não é exatamente uma faculdade, mas é de graça, dá oportunidade de inserção no mercado de trabalho e podemos encontrar turnos noturnos, para os que já trabalham.
Cotas talvez não sejam a melhor opção, mas é o que se pode fazer no momento. O grande problema é dar o doce e tirá-lo da boca da criança na hora da sobremesa)

Ócio criativo no trânsito

Vários estudos visam fazer um comparativo entre alguma atividade e dias perdidos na realização delas. A teoria é confusa, mas a prática fácil de entender. Um exemplo é o estudo que diz que o brasileiro trabalha 5 meses no ano SÓ para pagar os impostos.

Outro estudo diz que os brasileiros passam em torno de 1 mês parados no trânsito. Sim…. 30 dias sentados dentro de um carro, esperando o companheiro da frente acelerar, que por sua vez espera o da frente, que por sua vez… ah, vocês entenderam…

O Ideia Fix não poderia deixar de dar algumas dicas para que você torne esse tempo ocioso o mais produtivo possível. Obviamente não serão aquelas clássicas dicas de cante, ouça uma música e blá blá blá. A especialidade desse blog é quebrar paradigmas e surpreender a visão minimalista e reta da sociedade. Sem mais delongas e discursos prolixos. Viva a laconicidade!

1) Cultive um bonsai.
Os projetos de árvore japoneses são um ótimo hobbie para você, caro leitor, distrair-se na marginal Tietê naquela sexta feira durante o arrebol. Pegue sua arvorezinha e pratique a poda, a arte de enxertar galhos e mini orquídeas (isso é possível?) além de adubar o vasinho. Só não seja cruel a ponte de esquecer aquele pequeno ser dentro do carro durante a labuta. Leve-o com você. Seu chefe vai adorar seu ecoespírito e você ficara famoso na firma.
Para você leitora, o bonsai será aquele ombro amigo durante a TPM. Com ele você pode gritar, discutir relação, fofocar…. enfim, o companheiro perfeito que não dirá quando você está mais cheinha ou com olheiras de cansaço.

2) Crie origamis
Antes de mais nada, compre papel específico para dobradura. Utilizar folha sulfite para esse tipo de atividade é a pior coisa que você pode fazer. Uma vez com o papel certo e parado na Ponte Rio-Niterói, comece com o clássico avião. Passe para barquinhos, balões, cisnes, caixinhas. Em menos de um mês você estará apto a realizar as mais diversas formas. Imagine-se chegando naquela festa de família e distribuindo as dobraduras para seus sobrinhos! Com um pouco mais de habilidade e espírito empreendedor, você pode fazer doações sociais para alguma creche ou montar seu próprio negócio. Não é demais?

3) Malhe
O que? Você não acredita que pode malhar dentro do carro? Pois isso é possível quando se tem organização, método e recursos. Divida os dias da semana em membros inferiores e membros superiores (segunda quarta e sexta para superiores, terça, quinta para inferiores, por exemplo). Deixe pesinhos de 1, 2 e 3 kg no porta luvas (ou em qualquer outro lugar) além daqueles pesos de amarrar na canela. Comece com um bom aquecimento e faça séries de 10 tempos. Você pode trabalhar bíceps, tríceps, peito, costas, coxas, antecoxas… consulte alguma página do Google sobre exercícios localizados e você verá que um saco de feijão faz maravilhas!

Viu? Nada como um pouco de criatividade para tirar suas manhãs do tédio do trânsito. Depois me digam se realmente funciona.

Eu, fotógrafo

Escrever é um dos meu hobbies favoritos. Até porque, se não fosse assim, eu nunca teria criado esse blog. Além disso, sempre me interessei por fotografia. Modéstia a parte, como fotógrafo sou um ótimo blogueiro. As vezes acontece um erro na Matrix e um aborto da natureza sai da minha lente.

Abaixo, deixarei registrada algumas fotos de minha autoria. A maioria delas estão no meu álbum no Twitpic. Costumo postá-las no Twitter, mas não sei se todos os leitores daqui já tem uma conta lá ou costumam acompanhar as atualizações na barra lateral. Se você for adepto do passarinho e da baleia, siga-me!
Obviamente não deixarei de fazer comentários espirituosos. Ou sem graça, vai do gosto do cliente.  Escolha sua favorita!

1) Aqui seu motor não ronca. Funga:

nariscar

2) Céu de inverno em Itatiba.

IMG630-01

3) A empresa que carrega o produto até no nome! Imagino a apresentação: “Aqui é o Almeida, da Barros, Banheiros Químicos

IMG627-01

4) Mããããeee!!!! Tem um alien crucificado na caixa do correiro!!!!

alien_correio

Como se finaliza um post desses? Ah, já sei.

Fim.