Voltando às origens

Uma das características desse blog – além de ser comandado por alguém com ideias poucos convencionais – é o forte conteúdo nostálgico. Sempre procuro resgatar fatos, histórias, curiosidades que aconteceram e não recebem a devida importância ou atenção.

No caso desse texto, a história a ser resgatada é, nada mais nada menos, que a minha própria história. Voltei ao local no qual passei grande parte da minha infância, aprendi a ler e escrever – inclua aí os garranchos que muitos ousam chamar de letras – jogar futebol com bola de meia (reforçada com serragem) e bater figurinha, se bem que na época o que vigorava era a ditadura dos “Tazos”.

No domingo, 6 de junho, aconteceu a tadicionalíssima Festa Junina do Colégio Santa Amália, e para lá fui eu, após 8 anos. A sensação inicial foi de que tudo encolheu. Não que o colégio tenha sofrido severas reformas que alteraram o espaço físico, mas é incível como alguns decímetros a mais na estatura modificam o tempo dos trajetos e a percepção espacial.

IMG682-01

Da iniciação no teatro ao "Quem Sabe Sabe" -

A visita começou numa olhada no salão nobre. No palco acima vivi minha iniciação no teatro, ainda no Jardim I. O ato final ocorreu no Game Show “Quem Sabe Sabe”, na 5 série.  Em breve contarei essa história.

Como era uma festa junina, várias coisas estavam onde não deveriam estar e muitas outras coisas NÃO estavam aonde deveriam estar. Mesmo assim pude aproveitar o passeio e rever as antigas instalações.

O primeiro impulso foi voltar ao lugar onde tudo começou, de fato: a sala do jardim 1. “Caramba! Eu cabia numa cadeira dessas” foi o que eu pensei ao olhar pelo vitrô. Garanto que elas são menores do que aparentam na foto abaixo. A sala mudou ligeramente. Já não há mais o grande circulo branco que marcava o local exato onde deveríamos colocar nossas nádegas (ou bundas, como preferirem). Os grupos agora são formados por 4 alunos na mesma mesa, não mais 4 ou 5 com carteiras individuais e dispostas frente a frente como era antigamente. Quem será que está sentado nessas cadeiras agora?

sala_aula

Logo a frente fica o parquinho, ainda de areia. Como é bom saber que certas coisas não mudam! Os mesmos brinquedos, o mesmo espaço. Curioso notar que as brincadeiras devem ter mudado. Não creio que hoje alguém brinque de Power Ragers ou de 007. Muito menos de Kamen Raiden Black RX.

A festa junina em si mudou bastante. Na minha época não havia telões e a quadra central não era coberta. Hoje há muito mais estrutura, patrocínios (!), atividades para crianças. No fim, o tradicional acaba roubando a cena e as crianças continuam entrando na quadra para demonstrar para papais e mamães orgulhosos as danças que ensaiaram durente o mês de maio. Ainda há um que perde o chapéu, que esquece o passo, que sai correndo para acompanhar a fila. Isso nunca muda e nem nunca vai mudar.

quadrilha_criancas

O ponto alto da noite, no entanto, foi rever os velhos companheiros. Sim, eles estavam lá. Nem todos, é verdade, mas lá estavam. Crescidos, saudáveis, homens e mulheres feitos. O Daniel (esse mesmo) foi o primeiro a ser avistado. O Dhiego (que tem twitter) também estava lá. Relembramos o passado e discutimos o rumo que cada um tomou. Lá estava também a Aline e o Tchello – que, quem diria na época? – formam um belo casal. No caminho também encontramos a Ana Verônica. As ausências mais notáveis foram dos Srs. Lucas Vergara, Gabriel Pablos e Fabio Yoshitero e das Srtas Juliana Chiquetto e Larysse Coelho. Quem sabe no próximo SantaReplay?

Sai do colégio com a sensação de que nunca o deixei. Até agora estou a refletir se isso é bom ou ruim.

4 pensamentos sobre “Voltando às origens

  1. animal esse reencontro..naio tinha visto aquele post de aniversário…hehehehe da hora…entao…somos a geração mais velha dentre a nossa geração…e uma vez no sta amália…nunca fora dele…ou vc acha q nunca foi relembrado pelas pessoas q ali terminaram seu ensino medio? hjehehehe..foi bom rever vc garoto..santareplay deve acontecer, mas agora…com todo mundo..e com direito à foto naquele parquinho la…(eu vou dar um jeito disso acontecer)…abraço

  2. HAHAHAHAHA o Di é estranho….

    Eaeeeee frank, como que vc ta?
    ta good?

    ahahhahahaha ¬¬’ (essa é nova pra vc né?)

    enfim hahaha foi muito loko ver vc la na party of june!!
    e eu gostei dessa ideia do Di aí do santareplay com foto no parquinho!!!
    eu ja to dentro! =D

    aqueele abraaço Frank que nunca vai “tabad”

    • hauahauahauahauha

      Eu diria que estou Too Good to be truth… E na próxima Party of June estaremos de volta novamente. Nós ali, no nosso velho e querido banco e o pessoal em todo o Brasil, por queeeeee? O Santa é nosso!

      (Tá… foi horroroso demais…)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s