Aconteceu em Junho

Mais de 10 dias após o término do mês, eu me lembrei que tinha que escrever resolvi que já era hora de tirar da gaveta mais uma retrospectiva. O mês foi de Santo Antonio e São João (e mais algum santo menos prestigiado).

Os principais assuntos foram, com certeza, a morte (não completamente, mas quase, não esclarecida) de Michael Jackson, da volta da Gripe Suína (ou H1N1 ou Gripe A ou qualquer outro nome que queiram dar) aos noticiários e o fim das buscas ao vôo 815 da Oceanic 447 da Air France – já que alguns destroços e corpos foram resgatados. Outros assuntos, no entanto, NÃO movimentaram os noticiários (ou noticiosos, como diz o tio da barbearia), mas merecem destaque aqui. Assim que eu descobrir porque, eu conto para vocês.

Cada um por si?
Com certeza vocês se lembram daquele casal que chorou para o Fantástico dizendo que era inocente, certo? Pois bem, segundo a Veja, os dois não trocam mais cartas desde janeiro e a separação parece definitiva. Nada está confirmado (óbvio, veja a fonte), mas é certo que se a informação se confirmar, novidades deverão surgir. Desmembrar a defesa do casal pode resultar numa troca de acusações muito divertida. Quem vai lucrar com o tiroteio, é claro, será a mídia, principalmente televisiva.
Ah sim… o casal em questão é Alexandre Nardoni e Ana Carolina (10 mil nomes depois) Jatobá Nardoni. Ou ex-Nardoni, sei lá.

Transformando 0,03 em 7.000
O que é ganhar na loteria, para você? Para mim é ter uma dívida de 3 centavos, acionar a Justiça e receber 7 mil. Duvida? Foi exatamente o que aconteceu. Vamos à história: um cliente pagou uma dívida para o banco feito para você. Sobraram 3 centavos (eu disse centavos) para que tudo fosse pago e quitado. Tecnicamente falando o cliente ainda devia, portanto, seu nome foi colocado na lista de inadimplentes. Inconformado com a falta de bom-senso do banco, o cidadão chamado Nazareno Duarte da Silva pediu a protenção da mulher vendada, ganhou a causa e receberá 3 mil. E onde foram me parar os outros 4 mil? Calma… eles vieram da correção da sentença. Segundo o desembargador: “Apesar de bem fundamentada, a sentença merece pequeno reparo porque o quantum indenizatório é insuficiente para atender ao caráter punitivo-pedagógico que deve estar ínsito nas indenizações por dano moral”. Ou seja: Estavam pagando pouco. Mereciam mais chibatadas. No meu modo de ver, os dois estão certos: O banco, por cobrar a dívida,  e o cliente, por reclamar do modo como isso foi feito. Não vai fazer falta para o banco e, creio, fará enorme diferença para o sortudo.

Schwarzenegger Visionário
Thomas Beatie vai dar a luz ao seu segundo filho. Ele pode ser considerado um “homem grávido” já que, legalmente, joga no time dos cuecas. Ele tem barba, bigode, pêlos sob as axilas e… vagina. O que ocorre é que elE, originalmente, era elA. Quando tinha 24 anos decidiu trocar de sexo, mas manteve os órgãos reprodutores. Adicione isso à uma inseminação artificial e voia là, tens aí um legítimo homem grávido.
Que tipo de comentário se faz numa situação dessas?

Patrimônio
Kaká vale 65 milhões de euros. Cristiano Ronaldo vale 80 milhões de euros. Florentin Perez, presidente do Real Madri, fez dos cofres meregues uma represa sem barreias e escoou todo o dinheiro – ou, pelo visto, apenas parte dele – que o mundo inteiro necessitava. Florentin edividou o já endividado Real Madrid. Está montando um time invejável, pelo menos no papel. Será que valerá a pena? Os primeiros galáticos foram um sucesso de vendas, mas um fracasso nas críticas. Tal qual um filme de suspense, você não sabe o que sairá de trás daquela porta que range ao fundo do corredor. Uma coisa é certa. Cada um dos nomes citados vale a mais que a sua casa. E que a minha. Juntas. Patrimônio assim está em falta nesses dias.
Só mais uma observação: alguém deveria avisar ao nobre presidente que os ataques ganham jogos. As defesas campeonatos.

140 caracteres. 140 chances de falar. Ou ficar quieto.
Eu estou no Twitter. Você já está me seguindo? Não? Pois dê um follw agora e se você não ficar satisfeito, devolvo todos os caracteres lidos com juros e correção twittária. Mas não sou só eu que estou no Twitter. Além das celebridades, agora é moda os programas das celebridades aderirem ao passarinho. Jornalismo, entretenimento, esporte… todas as vertentes querem tirar uma casquinha da popularidade que um dia murchará.
O Twitter mudou uma opressão. No Irã, muita notícia vazou porque foi posta nesse telegrama de 140 caracteres. O Twitter mudou uma notícia. A morte de MJ foi assunto e fez a baleia tremer e dar as caras. O Twitter mudou a gozação. Ashton Kutcher cutucou os brasileiros e tomou um #chupa no Treanding Topics.
O Twitter só não mudará o fato de que temos que aprender a a falar – no mundo real –  tanto quanto escrever – o popular falar na internet. 140 caracteres é fácil. Encarar os próprios colegas de faculdade SEM ler é que pode ser difícil. Quero ver se todo mundo tem coragem de gravar frases de 20 segundos e postar em algum serviço como o Twitter.

Encerra-se aqui mais uma edição de retrospectivas. Julho tem férias, frio, folhas e mais algumas coisas que começam com F. Espero que eu tenha material para escrever algo minimamente interessante.

* A título de curiosidade, a mulher vendada descrita mais acima é, na verdade, a Deusa Temis, da Mitologia Grega. Diz a lenda que Zeus (também conhecido como Lugo) a perseguiu desesperadamente até desposá-la e engravidá-la. Isso nos leva à fácil dedução que a Justiça é cega, mas não resiste aos inebriantes chamados do poder.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s