Salvei a Levi’s de um prejuízo

levis

Fato que, apesar de blogueiro, sou uma boa pessoa. Já ajudei velhinhos a levar seu carrinho de cocada dentro de um ônibus, já busquei bolas no meio da rua para bacuris pernas de pau, devolvi troco errado na padaria… resumindo, vou pro céu.

Nesse Domingo, mais uma vez fui testado e digo que passei com louvor. Dessa vez minha infinita bondade contemplou os capitalistas da loja de roupas Levi’s. Na verdade, os grandes beneficiados foram os pobres vendedores, já que, historicamente, a corda sempre estoura do lado que está voltado para o precipício.

Estava eu, alarmado com os preços contidos nas roupas. Não consigo me ver gastando os valores lá praticados para comprar roupas idênticas pela metade do preço. Não vejo como uma questão de pão-durismo, ou qualquer eufemismo para querer gastar pouco. É questão de princípios. Por que pagarei um 25 reais por um corte de cabelo quando posso ter um cote igual na barbearia do seu Alcindo por R$ 8,00? Status? Aqui não doutor…

Além dos preços, me impressionavam algumas camisetas, com letras garrafais gravadas no peito – LEVI’S MENWEAR – , e que tomavam 80% do pano. Até nas mangas há propaganda  Você paga pela camiseta e sai andando pelas ruas, transformando-se num outdoor que fala, come e gera outdoorzinhos… São piores do que a colcha de retalhos que se transformou a camisa do Corinthians.

Andando pela loja, notei umas latinhas expostas, muito bem pintadas. A frente, algumas blusas femininas bastante coloridas. Eram de bom gosto. Fui olhar o preço. Quase não acreditei. Guess, cara leitora. 100 reais? 200 reis? 1.500 reais? Nada disso. A etiqueta apontava para o insultante valor de… R$1,99. É isso mesmo. Mísero 1 real e noventa e nove centavos.

Quando a esmola é muita, o santo agradece. Mas aquilo já era demais. Era simplesmente inadimissível ver um preço tão abusadamente barato. Procurei pelo número de prestações. Seria muito espirituoso colocar um 100 X de 1,99. Mas não… era só aquele pedacinho de papel, com o pigmento negro formando os números.

Era óbvio que se tratava de um engano. Agora, uma pausa para o que diz a lei: Se um produto tem 2 preços de venda, a loja é obrigada a cobrar do consumidor o menor preço. No caso das blusas, o preço real era 99 reais. Eu teria uma economia de R$ 97,01. Obviamente eu não levaria apenas 1 blusa, mas sim todas 10 que estavam em exposição, COM O MESMO PREÇO. Eu juro que é verdade. A Levi’s estava vendendo – ainda que de forma ignorada pelos vendedores – ao menos 10 peças por 1,99. Fazendo rapidamente as contas, teria uma economia de 970 reais. NOVECENTOS E SETENTA e amparado pela lei!

Agora o atento leitor deve voltar às primeiras linhas desse manuscrito (ou seria uma tecladoscrito?) virtual. Mesmo com a possibilidade de economizar quase mil reais e presentear amigas (fazendo uma média Winner), continuei sendo uma boa pessoa. Não peguei as blusas. Ao contrário. Avisei os vendedores. Foi extremamente engraçado ver o desespero da vendedora gritando pro parceiro dela: “Recolhe! Recolhe! Recolhe tudo!” *gesto característicos com os braços*

O cara com o cargo e o salário menor que o da vendedora saiu correndo da seção de calças e começou a catar todas as blusinhas da mesinha (nem era uma plateleira, para vocês verem) que eu havia apontado. Com as peças nos ombros, ele foi conferindo todas as etiquetas e sua face se transformou num mudo e indescritível **TAQUEOPARIU VAI TOMAR NO ** FILHO DA **TA… Se há uma sentimento que conseguimos perceber de longe, é o de mais absoluto cagaço que o vendedor estava sentindo naquele momento. Fazia sentido, já que se as peças fossem levadas ao caixa por mim ou pior, por um advogado, alguém pagaria pela diferença. Aposto meus pulsos que não seria o dono da loja.

A vendedora tentava justificar, colocando a culpa no negligente repositor que largou a etiquetadora jogada e blablabla. Segundo ela, com certeza não foi ninguém da loja… Agora… se foi cliente, porque ele mesmo não levou a roupa? A moça do caixa disse que tinha vendido uma blusa daquelas, mas pelo preço correto… estranho. Melhor abrir uma CPI naquela loja.

Eu não saí de mãos abandando, caso você esteja se perguntando. A loja foi muito gentil em me seder, após eu tê-la salvado de um prejuízo (e um fail) épico, um exemplar exclusivo do… pingente de celular.

IMG1236-01

Negocião, hein!

4 pensamentos sobre “Salvei a Levi’s de um prejuízo

  1. Pingback: Tweets that mention Salvei a Levi’s de um prejuízo « Ideia Fix -- Topsy.com

  2. Mandou muito bem Frank, o mundo precisa de pessoas honetas como você ! HAHA
    Imagina que emocionante você contando essa história pros seus filhos e netos em um dia chuvoso de férias 🙂

    E, sobre esse pingente, tenho certeza que é daqueles que você ganha se sua compra passar de R$ 100,00 (no caso da Levi’s com alguns zeros a mais). Porém, eu gostei dele, de verdade, você tá usando ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s