Eles são inúteis

Como pode o peixo vivo /Viver fora da água fria? A pergunta, apesar de um pouco retórica, mostra o desejos de alguns atistas de se empenhar em profissões que não lhe são natas. Esses peixes vivos do cenário social brasileiro insistem em atuar fora das suas lagoas aconchegantes. Nesse texto, veremos alguns exemplos:

1) Maguila, o cantor: Convenhamos… o negócio do Adilson é dar porrada, principalmente no tal do Well (old joke). Sei que o ex-puglista (ex-pugilista?) participou de um quadro no Raul Gil no qual ele deveria aprender a cantar. Não tenho memória suficiente pra lembrar se ele ganhou. Tenho a leve impressão que algum empresário resolveu se aproveitar disso e plantou na cabeça nada discreta do Maguila que ele poderia ser cantor sim, só pra ganhar algum trocado em cima disso. Esquece isso. É ridículo, não combina com você. Toda a divulgação que você teve foi em torno do bizarro da situação, não do seu talento. A verdade é tão dura quanto a mão do George Foreman…

Sambista nem aqui nem na China

2)Frank Aguiar, o vice-prefeito: Criticar xarás não é uma boa ideia, ainda mais no meu caso, no qual os xarás são bem raros, mas esse é um caso especial. São Bernardo do Campo-SP, elegeu o cantor de forró que disfarça seus erros nos teclados dando um tradicional gritinho (aaaaaaaaaaaaaaaau) para ser o substituto do prefeito. O que é qu ele pode acrescentar a cidade? Sua experiência na música? Seu conhecimento de cultura?
Entendo que a política é aberta a todos, entretanto, não tinha ninguem melhor pra colocar no lugar? Desconfio que ele foi usado unica e exclusivamente por sua capacidade de angariar votos – também foi deputado federal. Sai dessa Frank. Vai cantar pros coquinhos.
PS: estou curioso para descobrir quais os brilhantes projetos apresentados pelo nobre deputado

Projeto de político

3- Gianne Albertoni,  a apresentadora: Alguem pode me explicar como alguém consegue um emprego de apresentadora de um programa relativamente longo, ao vivo, mesmo não sabendo ler um tele-prompter com naturalidade e fluência? Se ela ainda fizesse comentários pertinentes, vá lá. Nem isso. Mas, enfim… precisavam de uma loira para substituir Ana Hickman, e foram de Gianne mesmo.
E o o que dizer dos famosos erros de Português? Será que ela já se decidiu se é “Eu e o Miro fez” ou ” a gente fizemos?”. Ah se não é o diretor buzinando no ouvido!
Definitivamente, como apresentadora, é uma ótima modelo.

Estar calado é fazer poesia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s