Lobsang Rampa, transmigrações e clarividência. Você acredita?

Terça feira Lobsang Rampa é o nome de um abade tibetano que desde o lançamento de seu primeiro livro – A Terceira Visão – causa certa curiosidade em quem tem contato com a sua história. Essa curiosidade não é de todo infundada. Nesse texto você lerá causos e passagens que podem tranquilamente lhe causar risos, bem como um material para profundas reflexões sobre o que é o ser humano e o que ele pode alcançar.

Rampa diz que foi iniciado na filosofia tibetana aos 8 anos de idade “quando foi levado a um aposento iluminado apenas por lamparinas. Um lama (mestre espiritual no budismo) segurou sua cabeça com força. Sem qualquer anestesia, o instrumento pontiagudo foi sendo lentamente introduzido na testa, abrindo um orifício. Ali foi inserida uma palheta, que permaneceu no osso frontal por dezessete dias. A cirurgia teria estimulado a glândula epífise, ou pineal, que aumentou seus poderes de clarividência” (fonte).

O livro é um festival de fatos absurdos para quem é cético, mas é fascinante para quem o lê com a mente aberta, sem pré julgamentos. Convenhamos que não é lá muito normal ser totalmente crédulo quanto ao citado Abominável Homem das Neves, ou sobre a habilidade de tornar-se invisível que, nas palavras do próprio Rampa “está além da capacidade de quase todos, e que só poucos, muito poucos, a conseguem atingir”. Cá entre nós isso é bem verdade, até porque até hoje não consegui ficar invisível nem mesmo ver alguém com tais poderes.

Diante dessas coisas, muitos foram buscar a verdade sobre Lobsang Rampa. Detetives foram contratados para vasculhar a vida do autor que estava vendendo tantos exemplares que mais pareciam chocolates na porta de uma escola. Temos que considerar que a obra foi editada em 1956, ano que em poucos se arriscavam a abordar assuntos relacionados a experiências quase morte, viagens extra corporais, clarividência…

De tanto escarafunchar, o Daily Mail publicou em 1958 matéria revelando que o monge tibetano que dizia ter passado por intensivos treinamentos físicos e espirituais na verdade não passava de um médico inglês chamado Cyril Henry Hoskins, que tinha tido uma vida bastante apegada ao solo da Rainha. Ela jamais havia estado no Tibet e todo o seu conhecimento sobre a cultura daquele país fora conseguido através de livros.

Mas veja… se Hoskins é realmente um lama tibetano, qual a explicação lógica para que ele só fale inglês, sem ser fluente e falar quase nada de bod skad? Diante de tais fatos, o médico confirma que, na verdade é uma encarnação de uma lama no corpo de um inglês, alcunhando tal habilidade de transmigração. Em relação ao dialeto no qual se expressa, Rampa põe a culpa nos soldados japoneses que o sequestraram durante a II Grande Guerra e o torturaram de tal maneira que todo o seu conhecimento na língua materna fora apagado sumariamente de sua memória. Encontrou uma boa saída…

Para ninguém dizer, principalmente as entidades superiores, que estou zombando da figura de Rampa, vale lembrar que suas descrições são bastante detalhistas e serviram de base para o filme “7 anos no Tibet”, que tem livro homônimo, publicado pouco antes de ” A terceira Visão”. Segundo o Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas “o filme, é uma deliciosa e intrigante confirmação de todo o universo descrito no primeiro livro de Rampa. As rodas de orações, o Potala, o telescópio do Dalai Lama, os chortens…

Concluindo essas mal traçadas linhas, deixo uma frase do próprio Terça-feira Lobsang Rampa:

“Imensas coisas que no passado foram objeto de escárnio, como a televisão e o rádio, a passagem dos anos acabou por demonstrar serem possíveis e verdadeiras …assim é com relação ao que estou contando”.

E ele acertou quanto a invasão do Tibet por exércitos orientais, que desde então é território da China. Fique atento ao que diz. Lobsang está mexendo com o TEU terceiro olho. No bom sentido, é claro.

Leia mais sobre o Médico de Lhasa:

19 pensamentos sobre “Lobsang Rampa, transmigrações e clarividência. Você acredita?

  1. Frank,

    O mesmo fato ocorreu com mae dinah. Trata-se de lama transconfigurada no corpo de alguém.

    Quanto a cirurgia, passei por uma semelhante. Pegaram asfalto quente e passaram em alta velocidade no meu joelho, estimulando também uma série de nervos, que melhoraram minha joelhencia.

    Abraços.

  2. É mesmo uma pena ver pessoas fazendo xacota, ninguém é obrigado a acreditar, mas o mínino que pessoas civilizadas devem fazer é respeitar!
    A verdade é vista aos olhos de quem a reconhece!

  3. LI 4 LIVROS DO CYRIL: TERCEIRA VISÃO, MEDICO DE LHASSA, ENTRE OS MONJES DO TIBETI E O EREMITA. NO MEDICO DE LHASSA ELE DEIJA ESCAPAR QUE ELE USA PARA ESCREVER OS SEUS 20 LIVROS A ¨FORÇA DA IMAGINAÇÃO¨E A PRESENÇA DE CHÁS ALUCINOGENOS QUE OS MONJES TOMAM PARA VER AURAS, QUE CENTIFICAMENTE NÃO COMPROVADA. NO LIVRO O EREMITA ELE RELATA QUE UM MONJE CEGO FOI ABDUSIDO POR ETS OU DEUSES QUE ELE CHAMA DE CARCELEIRO, MÉDICO, TEM UMA PARTE EM QUE RELATA QUE UM DOS DEUSES O MÉDICO LIGA UM TIPO DE ¨TV¨E GIRA UM BOTÃO. UÉ ELES TINHAM PODERES TELEPATICOS, LEVITAÇÕES E MAIS, POR QUE USAVA O BOTÃO,AÉ NÃO TINHA CONTROLE REMOTO OU O SERIADO ANTIGO A FEITICEIRA FARIA MELHOR ! TAMBÉM USAVA O MARTIRIO DELE E DOS OUTROS PARA SUGESTIONAR E PRENDER OS LEITORES, LEU TAMBÉM A BIBLIA E CITOU COISAS SOBRE CARRUAGEM DE FOGO, FALA DO CASAMENTO DO NOVO TESTAMENTO, ELE USA SUGESTIONAMENTO HIPNOSE E AUTO HIPNOSE. EM TERMOS O QUE SOMOS É CONSEQUENCIA DO QUE PENSAMOS,POR QUE FELIZ AQUELE CUJO CONHECIMENTO É LIVRE DE ILUSÕES E SUPERSTICÕES ¨BUDA¨OS HOMENS TENDE A ACREDITAR, NA QUILO QUE MENOS COMPREENDE. ¨MICHEL DE NOSTRADAMUNS¨. NA TERRA DE CEGO QUEM TEM UM OLHO É REI ¨ERASMO DE ROTTERDAN¨. obrigado….

  4. li varios livros do autor ,transmite paz conhecimento atravez da leitura imaginei o tibete a patola,quando vi fotos e documentarios eram identicos ao imaginado.acredito na força ,do nosso eu interior,nosso universo,nosso deus a onde nossa fé em nós mesmo se aloja e nós direciona para vida.o homem sem fé em si mesmo é um universo vazio sem imaginação e criatividade.vejo muitas pessoas que criticam mas se baseando se espelhando em terceiros (homens de pouca fé ou pouca criatividade)

  5. Eu aprecio muito os livros do Rampa, Somente depois que li os seus livros percebi que a vida (e a morte) tem um sentido muito mais profundo. Seus livros me ensinaram a fazer minhas próprias descobertas. Agradeço muito a ele por ter me feito perder meus medos do sobrenatural e do oculto e me fazer entender que estes podem ser até desvendados.

    • oi li vários livros do lobsang,e continuo lendo,nós ensina um modo diferente de ver a vida e encarar as coisas com mais naturalidede e fé em nós mesmo.A iluminação dissolve todos os laços materiais ,liga os homens ás correntes douradas da compreensão espiritual;admite apenas a liderança do cristo.

      • bem como você não acredita em lobsang ,será que acredita em chido xavier,já leu alguma coisa sobre maturidade psicológica.acredito que o assunto té incomoda ou não teria lido vários livros ou estar perdendo seu tempo com críiticas .

        • Olha… você não tem embasamento NENHUM para determinar se acredito ou não no Terça-Feira. Você realmente leu o texto? Vou colocar aqui duas passagens, para refrescar sua memória:

          “O livro é um festival de fatos absurdos para quem é cético, mas é fascinante para quem o lê com a mente aberta, sem pré julgamentos”

          “Para ninguém dizer, principalmente as entidades superiores, que estou zombando da figura de Rampa, vale lembrar que suas descrições são bastante detalhistas e serviram de base para o filme “7 anos no Tibet”, que tem livro homônimo, publicado pouco antes de ” A terceira Visão”. Segundo o Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas “o filme, é uma deliciosa e intrigante confirmação de todo o universo descrito no primeiro livro de Rampa. As rodas de orações, o Potala, o telescópio do Dalai Lama, os chortens…”

          Abraço

  6. Infelizmente existem comentários de pessoas presas pelos dogmas imputados pelo mundo, que sem ao menos pesquisar ou meditar a respeito já tomam conclusões. São pessoas que não possuem a liberdade plena, escravas do mundo e são guiadas pela moda, tendências, assemelham-se a “gado” ou como “engodo”, todos aqueles que defendem cegamente um ponto de vista sem respeitar os demais, são pessoas presas em “caixas”, e seu mundo fechado é o plano em que vivem, sendo mais suscetíveis a ERRO não tenham dúvidas.
    Portanto, não devemos tomar nenhuma decisão pelas emoções de determinados indivíduos ou grupos, pois, cada qual possui interesses, em 90% dos casos esses interesses são financeiros.
    O dialogo, o respeito, a lógica nas análises (pode ser empregadas na espiritualidade), nos tornam pessoas libertas, tendo assim conclusões CORRETAS.
    Se Deus que criou todos os mundos, criou todas as diferenças, foi por uma razão, se ele não quisesse que assim o fosse, teria criado os jardins com flores de uma só cor, quando criou a luz, automaticamente surgiu à sombra. Sendo desta feita, existem vários graus em nosso plano terra, cada qual entende o mundo conforme sua compreensão, não como a verdade real. Só será possível entender certos fatos de acordo com seu grau de adiantamento. Isso já basta (um pingo é letra).
    Alexandre.
    29/Dez/2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s