Tenho desprezo por essa juventude

*Aviso: O assunto desse post é chato. Fica por sua conta e risco seguir em frente*

Depois que fui eleito moderador da AS Roma Brasil comecei a ter contato com os mais variados tipos de perfis no Orkut. Uma das minhas funções é visitar a página do postulante a membro e avaliar se ele já não pertence à comunidades de times rivais. Entretanto, essa função acabou abrindo um horizonte que pode ser comparado a uma das visões do inferno. E se dizem que as mídias sociais são apenas um reflexo do mundo real, não hesito em dizer que, assim como a África do Sul, o inferno é logo aí. E pintado com o amarelo de Van Gogh…

Percebi que sinto um misto de raiva, nojo, desprezo e vergonha dos seres humanos com faixa etária inferior a minha. É um sentimento tão ruim quanto comer ovo estragado. Claro que não são todos. Conheço bons exemplos de jovens que eu gostaria de ter sido e não fui. Com isso, decidi separar esse joio em 2 categorias. Ainda não decidi qual merece ser liquidada primeiro. Nem qual a maneira mais lenta e dolorosa *risada maligna*

Humildade é pros fracos

Geralmente meninos. Tem no futebol sua fonte de inspiração. Através de comunidades no Orkut, tentam demonstrar que são os machos alfa (rá) por possuírem habilidades fora do comum. Sentem prazer em esfregar essa pseudo vantagem competitiva na cara de seus oponentes. Entre essas comunidades, posso citar a “Ei fera,na moral eu jogo muito“, “Calma fera, vc ta no meu time!“, “Mal fera te entortei né?“, “Te humilhei fera ? Faz parte“, “Marrento não eu sou FODA !” e variações.

Como vocês puderam notar, o uso da palavra “fera” é constante, o que demonstra uma profunda ironia, já que a fera, no caso, são eles mesmos. Mas é claro que nenhum deles percebe essa nuance. Os ícones dessa geração, como pode ser averiguado nas capas dessas comunidades, são o jogador português Cristiano Ronaldo, o brasileiro Ronaldinho Gaúcho e o argentino Lionel Messi, notórios boleiros que preferem a firula à objetividade do gol (em menor escala para o argentino, sejamos justos).

Essa falta de humildade nada mais é do que a tentativa de se destacar. Na falta de atributos físicos e mentais (principalmente), esses garotos apelam para a auto suficiência exagerada. Nas meninas, tende a uma mutação da síndrome de Gabriela: “Eu nasci assim, eu cresci assim, e sou mesmo assim, vou ser sempre assim … e quem não gostar que se foda.”

Em casos extremos, esses exemplares da espécie humana são fotografados exibindo armas e dinheiro. Nesse tipo específico, o importante é o poder que esses dois elementos dão a seu portador, não importando o modo como foram adquiridos. Dessa forma, podem subjugar seus oponentes de forma mais eficaz e… hã… prazerosa.

São sádicos das palavras…

Fãs Xiitas

Geralmente meninas, contudo, a… hã… evolução (?) vem colocando numa crescendo (sic) os meninos (vide o caso do Recado para a Família Restart e o Xuxete) . Os fãs xiitas são caracterizados pela mais absoluta devoção a seu ídolo, que na maioria dos casos tem fama passageira. As fãs xiitas são capaz de abdicar da faculdade de pensar (ou o que sobrou dela) para absorver por osmose palavras, ações, pedidos e pensamentos de seu objeto de adoração.

Não se pode criticar o ídolo. Qualquer um que ouse tentar manchar a imagem dele é prontamente taxado de invejoso  e tem depositado em seu lombo as mais diversas chibatadas e toda a sorte de xingamentos. Também é desafiado a fazer melhor, o que, em muitos casos, nem é tão difícil assim. O ídolo é intocável. Para as fãs xiitas todo o resto é lixo e não interessa quanto erros o artista idolatrado cometa. Ele será sempre o melhor e estará sempre certo.

Assim como o ídolo é intocável, também é inatingível. Para suprir a necessidade do toque, as fãs xiitas gritam, esperneiam, fazem cartas quilométricas com beijos e palavras de amor. Na internet, são sites, blogs, comunidades e recados desesperados, como se o artistas realmente fosse ler o apelo.

O exemplo mais gritante e assustador é o blog “Sexo com Bieber”. Nele, garotas de 13 (?) 15 (?) 14 (?), 12(!) anos escrevem contos eróticos com mais um astro teen. É putaria explícita…

Analisar a escrita dessas garotas do ponto de vista literário já é triste, mas do ponto de vista psicológico é uma perspectiva assustadora. Leia um trecho, ipsis litteris:

“5 minutos depois Jus tocou a campanhia, peguei minha bolsa, casaco, o presente de Jus abri a porta. Ele abriu a boca e arregalou os olhos com feição de impressionado

Oh my God, vc está simplismente linda, e eu tenho sorte porque tudo isso é só MEU. ele disse se gabando

(…)

Segundo quero te dizer que nesse 1 ano de namoro que fazemos hj, eu to sendo o cara mais feliz da face da terra e vc não tem noção da felicidade que eu to sentindo menina, vc me faz querer ir além do que eu não posso, vc alegra meus dias com esse eu sorriso maravilhoso que cada vez que vc sorri eu me apaixono mais ainda por você, e tbm quero te dizer que eu NUNCA quero te perder, quero ficar ao teu lado pra SEMPRE. Quero me casar com vc e ter muitos filhos que concerteza vão ser os mais lindos do mundo.
E nesse momento vc não tem noção do que eu quero fazer
. Ele falou todas essas palavras olhando fixamente em meus olhos.”

Analisando o escroto escrito, é evidente a necessidade de ser amada e o ídolo acaba servindo como boneco inflável. Projeta-se aquilo se sente e imagina-se que o OUTRO esteja sentindo o mesmo. Doidera né? É por isso que você não pode criticar o ídolo… essa corrente imaginada pelo fã quebra-se e a revolta acaba sobrando pra você.

—x—x—

Gostaria de ir mais fundo nessa análise. Gostaria de entender porque eles, seres humanos, que nascem todos iguais, inocentes bebês, acabam digievoluindo para um cidadão que tem ganância pelo poder e deseja se sobressair pela força ou é carente o suficiente para ter uma visão restrita e unicamente direcionada para alimentar a paixão por seu ídolo.

Gostaria de entender como funciona a mente daqueles que fazem parte das categorias supracitadas e, principalmente, como quebrar esse ciclo vicioso que forma cada dia mais espécies descartáveis. Por último, gostaria de saber onde estão e o que pensam os pais dessa criatura. Onde foi que eles erraram, se omitiram?

É esse o futuro que queremos? É isso que desejamos como filhos? Serão eles os futuros profissionais que terão a responsabilidade de elevar ou manter o Brasil como uma potência mundial e desenvolvida?

Que geração é essa?

7 pensamentos sobre “Tenho desprezo por essa juventude

  1. Frank,

    É deprimente, mas é a realidade. Chama-se seleção natural. O que me deixa surpreso, é que dentre milhares, milhões de espermatozoides, eles foram os campeões.

    Se te serve de consolo, alguns conseguem escapar. Meu irmão mais novo, era uma anta. Sério mesmo, ele era muito burro. Porém, hoje ele é um cara inteligente, culto, sem gostos duvidosos (forro, pagode, brega e etc…). Ele só não conseguiu acertar filmes… ele idolatrou o Fúria de Titãs e detestou o Princípe da Pérsia. (vai entender).

    Se você já assistiu o filme Time Machine, há o momento do filme, onde ocorre o diálogo entre o viajante e o membro da casta pensante dos subterrâneos. Para quem não viu o filme, resumo:
    Temos os pensantes, que são os “controladores” e temos toda a massa para direcionar. Sem os pensantes, a massa se extinguiria. Sem a massa, os pensantes não teriam a produção (tanto para si, quanto para a massa.

    Portanto, ao invés de revoltado, fique feliz por ser um pensante.

    Abraços.

  2. Ponderar iremos, complexo não ? Esse texto és teu Franj (?). Descartaveis estas gerações (10, 12 ,16 19 talveiz), engraçado, a mim parece que nasceram na decada de 90, se teém ídolos e a eles se prestam, é um “lance” da idade, vivência que se adquire na quilometragem rodada.
    Quê geração é essa? Para mim é a que nasceu com o boom da informação cibernética (?), essa mídia dita web, onde vc apresenta seu “pedaço” da forma quê quér, inventando “or naum”, níus words, neste portugueiz martratado, Facíl de se expressar quando se quér, né ? Mentiras à parte, certo ?
    Então ? Esse seu texto lance de ponderar sobre gerações, é deverás interessante, se Heu fosse teu “tio”, 7,5 tava de bão tamanho. . .

    Nao generalize às ciências, ou os quê bastioneiam suas “cores”, afinal se você “achar” um livro da decada de 70, sobre nosso sitema solar e comparar a velocidade das orbitas dos Planetas vizinhos à nossa querida e mutante Terra, ao quê ocorre (velocidade de orbita) hoje, Junho de 2010, certamente notarás diferenças . . . .

    Como as que existem entre os sêres humanos, bons ou ruins, simples assim

  3. Parece- me que sempre . . . Mas aquí no teu pedaço, és tú qi manda . . . .

    Então sunce acha que miseros 6, 7, 10, 16 anos, já diferencia as gerações de adolescentes ou semi jovens ? ? ? Congratulações Sir Toogood, brilhante dedução. Aproveitando o texto, c num tém um amigo chamado washingtom, deve di têr, sinão c ñ apresentaria uma sindrome de “House” (H/W), sem querer mexendo com elementos kabalísticos . . .

    Já te dei as dicas, indiquei a Luz que carrega tua alma de boas energias. . .

    os Maias já eram, arrume no sebo lá seu, um livro de ciências da década de setenta, que fale sobre o sistema solar (ensinavam isro prú ginásio), compare com o que a web apresenta agora, deduza voce se o sistema solar ainda é o mesmo . . .

    C jura que pois as mãos no rosto qdo c decepciona ???

    • Hahaha… A idade não importa, na verdade. Mas fica mais evidente em pessoas abaixo de 18 anos.

      Percebi um complexo de pastor em você . Já que você acha que tenho síndrome de House.

      Por um acaso você quer… hã… salvar a minha alma? Pois bem. Prometo que vou rezar pro mue anjo da guarda antes das refeições e antes de dormir. Darei comida e cobertor aos pobres e pagarei o dízimo todo mês. Tá bom pra você assim? Vou pro céu? Não… pra eu iur pro céu devo deletar esse blog também né?

      E lá vamos nós de novo

  4. Pingback: Tweets that mention Tenho desprezo por essa juventude « Ideia Fix -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s