Baladão do Toogood

Se você tem a ousadia e a falta de senso do ridículo para me seguir no Twitter (está esperando o que? Sou o @fwtoogood), sabe que volta e meia (ou meia volta, ultimamente) eu utilizo a hashtag #BaladãodoToogood.

Mas o que é o Baladão?

Como já disse em outras oportunidades, meu gosto musical é bastante limitado e excêntrico, ou seja, fora de qualquer padrão, de qualquer pessoa – seja jovem, adulto ou um senhor de idade avançada – em qualquer parte do globo terrestre. Aliás, nem sei porque repito essa característica tantas vezes aqui nesse humilde espaço cibernético.

Mesmo assim eu me arrisco, mostrando através da hashtag algumas canções que chamaram a minha atenção, principalmente pelo lado bizarro. Vocês já foam agraciados com a masculinidade de Doo Wah Diddy, do grupo Manfred Mann e com a moda do próximo verão, a Dança do Canguru do DJ Ötzi, só para citar dois exemplos que a minha memória permite recordar.

Agora nós vamos baixar elevar o nível. Vou criar minhas próprias músicas. O que você verá a seguir não está pronto, uma vez que é extremamente difícil fazer uma boa paródia de uma música que já existe. Se alguém tem talento para isso e gostar do humilde esforço de composição (o que acho extremamente paradoxal, já que quem entende de composição nunca vai gostar das minhas), está autorizado a dar sequência…

País Glacial
(Joca Sem Jó)

Moro / num país glacial
Abandonado por Deus
E coberto de geleiras (mas que beleza!)
Em Fevereiro
Aurora Boreal (é boreal)
Tenho um urso e um jaquetão
Sou esquimó e tenho uma rede pesca maneira…

Cidadela
(Farolzinho) 

Numa rua qualquer
eu desejo um carrão amarelo
E com 5 ou 6 retas
é fácil parar na “Castelo”

(…)

E o rodízio
É um artifício que devemos respeitar
Não tem jeito nem piedade
Mas tem hora, pra acabar
Sem pedir licença multa a nossa vinda
muda a rotina
É rir ou chorar.

Brincadeira de estudante
(Cotejo)

Acorda bicharada tá na hora da gente estudar (oba?)
Corre pega a cola, esconde a cola que a gente vai usar-ar-ar-ar
Nessa prova também tem a pegadinha pra quem gosta de chutar…

E as dissertativas pra enrolar…

É essa? Não! É essa? Não! É essa? Já falei que não!

Letra A, Letra B, letra C ou NDA?
NDA….
(Chuta! Chuta!)

Uh!

Um pensamento sobre “Baladão do Toogood

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s