F1 2011: Interlagos, Brasil

Pessoal, devido a um domingo atribulado, teremos aqui a análise do Fábio Seixas, sobre o último GP do ano e, após, o Pitaco do Frank:

Webber, vitória com cheiro de marmelo

O australiano só chegou à liderança do GP porque Vettel supostamente sofria com um “problema sério de câmbio”. O curioso é que, depois da ultrapassagem, o alemão voltou a andar em ritmo forte. Tanto que cruzou em segundo.

Ok, a Red Bull tem um carro sensacional, mas não a ponto de um piloto perder segunda e terceira marchas e permanecer à frente de McLaren e Ferrari.

Estranho, sim. Condenável? À esta altura do campeonato, não acho. O Mundial já estava decidido. Antes de criticar, lembrem-se de Senna dando a vitória a Berger em Suzuka-91 e das reverências ao brasileiro na ocasião.

Button completou o pódio e sagrou-se vice-campeão mundial. Merecido.

A prova começou com sol forte, 26ºC no ar, 44ºC no asfalto e previsão de chuva nos instantes finais.

Na largada, Vettel acelerou forte, manteve a linha e a primeira posição.

Alonso passou Hamilton no S. Massa deixou Sutil para trás. Bruno ficou em nono. Barrichello despencou para 20º e teve de fazer uma corrida de recuperação.

O top 10 na primeira volta, Vettel, Webber, Button, Alonso, Hamilton, Massa, Rosberg, Sutil, Bruno e Di Resta.

As dez primeiras voltas foram protocolares, sem grandes emoções. Mas logo o cenário ficou mais agitado.

Schumacher foi o primeiro a mudar isso, na 10ª volta.

Ele partiu para ultrapassar Bruno no final da Reta dos Boxes, o brasileiro não aliviou, os dois se tocaram. Pior para o heptacampeão, que teve um pneu furado. Bruno perdeu algum pedaço do carro, que aparentemente não fez falta.

Minha opinião: incidente normal de corrida. Quando nenhum piloto levanta o pé, dá nisso. Acontece. Pena que os comissários da FIA, cada vez mais ridículos, não pensem assim. Bruno levou um drive through.

Na 11ª volta, mais emoção, num show de categoria de Alonso. O espanhol passou Button no Laranjinha, por fora. Demais.

Instantes depois, foi a vez de Vettel adicionar imprevisibilidade à corrida. Pelo rádio, ele foi informado de que havia um problema na sua segunda marcha.

Simultaneamente, começava o corre-corre nos boxes. Button parou na 16ª volta. Alonso, Rosberg e Hamilton, na seguinte. Vettel, na 18ª. Webber entrou na 19ª.

Na 23ª, o primeiro abandono: o pneu traseiro esquerdo de Glock saiu voando após seu pit. Que várzea, essa Virgin…

Três voltas depois, Vettel recebeu mais uma péssima notícia. “Problemas sérios na caixa de câmbio”, disse o engenheiro. Não por coincidência, Webber estreitava a diferença.

Na 30ª volta, veio a ultrapassagem. Webber líder do GP. E a suspeita. Marmelada? O irônico da situação é que foi a Ferrari, pelo Twitter, que lançou o mau cheiro no ar…

Duas voltas depois, Button, de novo, foi o primeiro dos ponteiros a parar. Colocou os pneus mais duros, dando toda a pinta de que iria até o final assim. Ou seja, apostava em tempo seco. Hamilton parou na 34ª e continiuou com pneus macios: ou seja, apostando em ter de colocar os compostos de chuva mais à frente.

Alonso parou na 36ª. Webber, na 39ª. Vettel, na 40ª, instantes depois de Button ultrapassar Massa e faturar a quarta posição.

Na 40ª volta, o top 10 tinha Webber, Vettel, Alonso, Button, Massa, Hamilton, Rosberg, Sutil, Di Resta e Kobayashi.

E, como a chuva não veio, Hamilton teve de parar na 44ª volta e colocar os pneus duros. Logo depois, sua corrida foi pro espaço. Com problemas de câmbio, encostou e abandonou o GP.

Na 53ª, uma surpresa, Button foi para os boxes e colocou novo jogo de pneus duros. Alonso parou na 55ª.

“Você pode dar voltas em ritmo de classificação”, disse o engenheiro de Button. E ele obededeceu. Começou a chinelar, a cravar voltas mais rápidas, caçando Alonso volta a volta.

Líder, Webber fez seu terceiro pit na 59ª. Vettel, na seguinte.

Na 60ª, Button chegou em Alonso. Duas voltas depois, ultrapassou no fim da Reta Oposta, acelerando com muita força e, claro, usando a asa traseira.

Na linha de chegada, Webber tinha 16s9 sobre Vettel e 27s6 sobre Button. Completando o top 10, Alonso, Massa, Sutil, Rosberg, Di Resta, Kobayashi e Petrov. Barrichello foi o 14º. Bruno, o 17º.

Pelo rádio, comemoração tímida da Red Bull e de Webber. Um quê de constrangimento, talvez.

Com o resultado, Vettel fecha o ano do bicampeonato com 392 pontos. Button ficou com 270. Webber pulou para terceiro, com 258, um a mais que Alonso. Hamilton ficou em quinto, com 227. Massa foi o sexto, com 118.

No Mundial de Construtores, 650 pontos para a Red Bull contra 497 de McLaren e 375 de Ferrari.

E terminou. Que venha 2012. Faltam 111 dias para o GP da Austrália.

Pitaco do Frank: Por mais superior que o carro da Red Bull pareça e seja, temos também que creditar o destruidor campeonato de Vettel à incompetência das outras equipes.

Ofereço meu ombro amigo ao camarada e xará Frank Williams. Que ano terrível para sua escuderia. Um carro lixo para quem costuma se superar na montagem das máquinas. Tem que honrar os 9 títulos mundiais, pô!

A Ferrari tem que ficar mais vermelha, mas dessa vez de vergonha. Ô carrinho sem vergonha, que obrigou Alonso a fazer milagres. Já a McLaren não achou seu diferencial competitivo, faltou aquele sopro de inspiração.

Renault e Mercedes vão quer que sambar miúdo para projetar carros mais criativos e aerodinamicamente mais inteligentes. Vejo uma luz no fim do túnel – de Mônaco – para elas. Quem sabe não dão trabalho asno que vem?

E faço um apelo, uma súplica, por fim: que as novas equipes façam o que as lamentáveis STR, Hispania, Virgin e a mequetrefe Lotus não conseguiram. Não precia ser top de linha. Sejam apenas… carros de F1.

Alô Marussia e Caterham! É com vocês que eu estou falando!

Piquet e a Brabham BT49C: carro campeão, piloto tricampeão

Foto: Grande Prêmio

Um pensamento sobre “F1 2011: Interlagos, Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s