ENEM 2013: você está ELIMINADO!

atraso

O que falar sobre essa anta?

Os dias de prova do ENEM são uma excelente oportunidade de analisar a quantas anda o futuro do Brasil. A massa de candidatos é formada por jovens (ainda no Ensino Médio ou já fora dele) que sonham com uma vaga confortável nas melhores (ou nem tanto assim) universidades do país.

A análise é menos teórica do que prática. O número de questões certas ou erradas é praticamente irrelevante quando a análise se dá no simples ato de cumprir as regras. E eu nem falo da minoria que postou fotos em redes sociais. Essa, mesmo sem querer passar ou receber informações de fora, garoteou de forma imperdoável, querendo aparecer ou sei lá o que… Sabe que não pode, mas vai lá e faz.

Pior mesmo é o número de candidatos que certamente apareceu sem o mínimo exigido para fazer a prova: RG e caneta preta. Parece algo banal, mas faz muita diferença.

Ah, mas eu só trouxe azul, não pode?“. Não, cara. A regra é caneta preta. “Mas por que não pode azul, é a mesma coisa!“. Não interessa porque não não pode azul. A regra fala em caneta PRETA, logo, caneta preta é o que você deveria trazer. “Ah, mas eu não trouxe caneta preta, o que eu faço agora?” Se vira e pede emprestado para alguém, oras!

Tenho absoluta certeza que vários e vários candidatos passaram pelo diálogo acima. Seja por um detalhe técnico (a tinta preta é melhor lida pelo equipamento que fará a correção eletrônica) ou burocrático mesmo, não é difícil ler em DEZ MIL, QUINHENTOS E OITENTA E NOVE lugares que a prova deveria ser feita com tinta preta (e fabricada em material transparente).

A questão do RG (ou documento oficial com foto) é ainda pior. Como é que as pessoas saem de casa sem um documento de identificação? E outra… ninguém faz a prova do ENEM (ou qualquer outro concurso público) de surpresa. Indivíduo, em tese, sai de casa SÓ para isso. E vai sem documento!

E o que falar do cidadão eliminado porque saiu antes do tempo mínimo previsto? “Estava muito fácil“, disse ao repórter, enquanto posava, sorridente, com o relógio indicando 14h15. Eu realmente gostaria de saber quantas esse cara acertou.

Por fim, a clássica sequência de fotos e vídeos de pessoas chorando porque atrasaram 1 minutinho. Olha… dado que os portões abrem as 12 horas (de Brasília) e fecham as 13h, o atraso, na verdade, foi de 61 minutos, não?

Imprevistos certamente acontecem, mas como explicar por que cerca de 30% (em torno de 2 milhões de candidatos) não apareceram? Quantos ficaram doentes? Quantos realmente não puderam ir? Quantos saíram cedo de suas casas e culparam o trânsito? O índice de abstenção pode estar caindo ano a ano, mas o número bruto ainda é bastante grande, considerando que é uma prova que pode te levar ao seleto grupo dos matriculados em um curso superior.

Será que eu perco muito se apostar que a maioria não compareceu porque a) esqueceu b) ficou com preguiça c) foi mal no primeiro dia e desistiu do segundo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s